PUBLICIDADE
PRISAO PREVENTIVA
Justiça esclarece liberdade de homem que matou empresário
Eriton Leitão Brandão, de 26 anos, ficou preso na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc) por 23 dias após confessar o homicídio
Por Folha Web
Em 19/07/2019 às 16:30
Eriton Leitão Brandão, de 26 anos, ficou preso na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc) por 23 dias após confessar o homicídio (Foto: Divulgação)

Eriton Leitão Brandão, de 26 anos, ficou preso na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc) por 23 dias após confessar o homicídio do empresário Antônio Coelho de Brito, o “Simbaíba”, de 69 anos, em sua oficina mecânica, no bairro Pricumã, a golpes de pá. O crime ocorreu no dia 16 de julho.

De acordo com o Tribunal de Justiça, Eriton Leitão Brandão, estava sob prisão preventiva.

“No entanto, o MPRR (Ministério Público do Estado de Roraima) entendeu a necessidade do aprofundamento das investigações e por essa razão a prisão do acusado foi relaxada, já que ele apresentou local fixo de residência, não apresentando prejuízos ao andamento do inquérito. Vale ressaltar que ficou determinado na decisão judicial, que o acusado não deverá se ausentar da cidade” informou por meio de nota.

PUBLICIDADE

Os dois venezuelanos que foram presos num primeiro momento como autores do homicídio e que em seguida passaram a responder por roubo, continuam na Pamc.

“Quanto aos outros envolvidos, Yorbin Moisés Ponce Diaz, e o adolescente, que inicialmente também foram acusados da morte de Antônio Coelho de Brito, eles não foram presos pela morte de Antônio Coelho de Brito, mas pela tentativa de roubo à Eriton Leitão Brandão e não estão no processo relacionado ao homicídio” informou o Tribunal de Justiça.

Durante a investigação do caso, Eriton, acusado de homicídio, disse que os dois imigrantes lhe abordaram para levar seu aparelho celular e era da dupla que ele fugia quando entrou na oficina da vítima. O celular de Eriton, supostamente roubado pelos venezuelanos, nunca foi encontrado como prova do crime.

“Depois das investigações, ficou concluído que eles brigaram e tentaram roubar o outro acusado, que se escondeu na oficina da vítima. O adolescente, que havia sido apreendido, já está em liberdade” informou por meio de nota.

Leia mais - Justiça libera suspeito de assassinar empresário a pauladas

***
Gostou?
0
24
agrinaldo clarindo carvalho disse: Em 20/07/2019 às 09:25:53

"Então quer dizer que qualquer pessoa que tenha residência fixa pode matar um pai de família?! Depois é só dizer que não vai fugir e ficará solto como se nada tivesse acontecido? Razão tem o Capitão Ivanildo da gloriosa PMPA: numa cena de homicídio, queira fazer o papel de qualquer personagem (testemunha, delegado, investigador, juiz, perito etc), mas nunca queira ser a vítima, porque não tem habeas corpus que consiga tirá-la mais debaixo da terra."

Max Moreira disse: Em 19/07/2019 às 20:12:26

"O que que tem se ele tem residência fixa? Não importa. O que importa é que já provas suficientes da sua culpabilidade. Tenho vergonha de ser Advogado. "

Maria Elisabete Lira do Amaral disse: Em 19/07/2019 às 18:24:12

"Livres para matarem novamente!"