PUBLICIDADE
EM BOA VISTA
Operação resulta na apreensão de mais de 30 kg de drogas
Oriundas da Venezuela, os entorpecentes eram vendos em praças e ruas da capital. Uma pessoa foi presa em flagrante
Por Folha Web
Em 12/06/2019 às 09:37
De acordo com os delegados da Polícia Civil, as drogas eram dividades em pequenas porções e vendidas nas praças de Boa Vista(Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

Na manhã desta quarta-feira, dia 12, a Polícia Civil apresentou dados relacionadas à maior apreensão de drogas realizada em Roraima até o presente momento deste ano. Esta semana, uma operação comandada pelo Departamento de Narcóticos (Denarc), com apoio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), resultou no recolhimento de 31 quilos de pasta base de cocaína.

Conforme informou o delegado-Geral da Polícia Civil, Hebert Amorim, a atividade dos criminosos alvos ação estava sendo monitorada pelas equipes do Denarc e DRE há aproximadamente um mês. Para não comprometer as investigações, a polícia não revelou os nomes dos denunciados.

“É um trabalho intermitente que o departamento tem feito junto com a DRE no combate ao tráfico internacional de drogas e também o de consumo interno”, destacou.

PUBLICIDADE

Segundo Amorim, um jovem foi preso na ação no bairro São Vicente. Ele indicou às equipes a localização onde os entorpecentes estavam acondicionados naquele momento. Foi montada uma operação para prender o fornecedor, que acabou escapando do cerco montado pela Polícia.

“Nós estamos em busca do grande fornecedor, que acabou fugindo dos policiais. Ele fornecia esse material, que é oriundo da Venezuela, para os micro traficantes, que faziam a divisão em quantidades pequenas, sendo vendidas no varejo, para os usuários. Para nós, o importante é prender o grande traficante, que é aquele que traz as quantidades, ingressa com essa droga dentro do estado de Roraima, para abastecer o mercado interno”, completou.

Segundo o diretor do Denarc, delegado Fernando Olegário, os entorpecentes eram vendidos aos usuários em praças e esquinas da cidade, em pequenas quantidades, ao preço de R$ 10. Com a desarticulação do esquema criminoso, os traficantes deixaram de arrecadar algo em torno de R$ 400 mil reais.

“A Polícia está trabalhando diuturnamente, principalmente para evitar que os jovens iniciem atuação no tráfico de drogas. No início do ano nós recebemos essa missão [de investigar] e o que nós vimos foi que as praças de Boa Vista estão lotadas de pessoas vendendo drogas em pequenas quantidades, e jovens ingressando no crime. A droga que mais os jovens tem acesso é a pasta base de cocaína, que é a mais barata e que foi justamente a que focamos e fizemos a apreensão”, disse.

Para ele, as apreensões não seriam possíveis se a polícia não contasse com a ajuda da população, que tem denunciado cada vez a prática de ilícitos na capital.

 “A população tem nos ajudado bastante. A identidade do denunciante é preservada e o contato direto conosco pode ser feito por meio do telefone 181”, salientou.

A matéria completa você confere na Folha Impressa desta quinta-feira, dia 13.

Confira a entrevista: 

***
Gostou?
6
2
Ailton Araújo disse: Em 12/06/2019 às 14:41:11

"Isso é que é operação policial! Parabéns Delegado Fernando Olegário. Roraima é rota internacional de tráfico de drogas, de forma que fazer operações e apresentar algumas gramas de entorpecentes sou como uma piada para a sociedade. Agora sim, a polícia mostrou serviço."