PUBLICIDADE
CRIME ORGANIZADO
Quadrilha é presa com 21 quilos de pasta de cocaína
Nove pessoas foram presas e um adolescente apreendido na operação policial que desbaratou quadrilha ligada ao crime organizado
Por Vanessa Fernandes
Em 12/09/2019 às 00:50
A apreensão da droga foi uma das maiores deste ano

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado apreendeu 21 quilos de cocaína, prendeu nove envolvidos e um adolescente venezuelano de 15 anos durante uma operação na noite desta quarta-feira, 11.

A operação começou quando a Polícia Federal recebeu uma informação que uma conhecida traficante tinha voltado a atuar na capital e teria alugado um imóvel somente para guardar a droga, um tipo de modus operandi que está se tornando comum entre os traficantes, principalmente os ligados ao crime organizado.

Ao ser monitorada, a polícia descobriu que ela mantinha residências no bairro Caranã e Pedra Pintada e, apesar de sempre tomar cuidado para não ser seguida, teve seus passos todo o tempo monitorados pela Polícia Federal.

PUBLICIDADE

Os policiais conseguiram ver que havia várias pessoas em uma das residências desmontando um veículo e enterrando garrafas pet no quintal, todas cheias da pasta base de cocaína.

Quando foram surpreendidos pela polícia, uma das traficantes chegou a jogar uma balança de precisão e meio quilo da droga por cima do muro da residência. Além de três suspeitas, também estavam no local três venezuelanos que estavam desmontando a lataria de um carro e escondendo a droga nele. Outros brasileiros enterravam a droga no quintal.

No segundo endereço, a equipe policial encontrou mais 15 garrafas de cocaína escondidas no banheiro e outras três enterradas no quintal, além de quatro venezuelanos remontando dois veículos, que possivelmente seriam usados para transportar a droga na lataria. Na residência também estava o adolescente venezuelano de 15 anos que é afilhado de um dos acusados.

O trabalho de investigação foi feito pela equipe conhecia como Ficco, que tem integrantes da Polícia Federal, Polícia Civil e Militar, sob coordenação da PF.
Após o flagrante, todos os integrantes do grupo, composto por venezuelanos e brasileiros, passaram pelo Instituto de Medicina Legal (IML) para exame de integridade física e depois foram encaminhados para a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, onde ficarão à disposição da Justiça. Ainda segundo fontes policiais, os presos seriam integrantes de uma organização criminosa que atua dentro e fora dos presídios de Roraima.

***
Gostou?
34
0
THIAGO CASTRO disse: Em 12/09/2019 às 09:42:33

"Roraima já é palco dos piores crimes e rota aberta para o tráfico de armas e drogas. Enquanto isso, indo na contra mão da segurança pública, concursos cancelados e golpe aplicado nos candidatos. (SE) derem continuidade no concurso da PM, só tomarão posse em 2021 e até lá bateremos todos os recordes de violência. Alguém ainda é doido de acreditar que teremos algum concurso pra agente penitenciário? Ou será outro engodo?"