Quadrilha que roubou R$ 2 milhões de carro forte no Amazonas é presa em RR - Folha de Boa Vista
AVIÃO PAGADOR
Quadrilha que roubou R$ 2 milhões de carro forte no Amazonas é presa em RR
A operação ‘Avião Pagador’, resultou na prisão de oito pessoas, sendo quatro em Boa Vista
Por Folha Web
Em 23/07/2021 às 15:02
Mandados de prisão e de buscas foram cumpridos em Roraima (Foto: Diculgação)

Quatro pessoas foram presas em Boa Vista por policiais civis de Roraima, em apoio à operação “Avião Pagador”, deflagrada pela DERFD (Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações) do Amazonas. 

Os suspeitos são apontados como autores de roubos a bancos, sendo que o último ocorreu em 29 de junho deste ano, quando foram levados R$ 2 milhões.

A ação foi coordenada pela diretora do Denarc (Departamento de Narcóticos), delegada Darlinda Moura e contou com apoio de policiais do GRI (Grupo de Resposta Imediata), 1º DP (Distrito Policial), do NI (Núcleo de Inteligência) e da CF (Central de Flagrantes).

De acordo com informações prestadas pela delegada Darlinda Moura, uma equipe de policiais civis da DERFD do Amazonas veio a Roraima na última quarta-feira (21) e pediu apoio, no sentido de realizarem diligências para cumprir os mandados de prisão e de apreensão deferidos pela Justiça Amazonense.

A ação visa desarticular uma organização criminosa responsável pelo roubo de cerca de R$ 2 milhões, que estava sendo transportado para uma agência bancária em Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros de distância em linha reta de Manaus), no dia 29 de junho deste ano.

Os policiais amazonenses estavam em acompanhamento à atuação de quatro integrantes da organização criminosa que saíram do Amazonas para Roraima em um veículo Land Rover Evoque, blindado, no intuito de fixar uma “base” deles no Estado.

“Os suspeitos vinham sendo investigados pelos policiais amazonenses e as diligências apontavam que eles tinham migrado para Roraima com o objetivo de montarem uma base no Estado e, assim, transferirem a atuação criminosa deles”, detalhou a delegada.

Segundo Darlinda Moura, os suspeitos tinham acabado de mudar para Roraima e alugaram uma casa no bairro Caimbé. Inclusive a mobília deles estava toda embalada e nova, vindo do Amazonas por uma transportadora na noite de ontem (22).

Mobília comprada pelos suspeitos (Foto: Divulgação)

“Acredita-se que toda a mobília foi paga com dinheiro do crime”, disse a delegada.

Em Boa Vista, a Polícia Civil deu cumprimento no mandado de prisão temporária de três pessoas, são eles: A. L. R. J., de 43 anos, E. M. S. N., de 26 anos, da mulher J. C. M., de 24 anos e do mandado de prisão preventiva de A. S. L., de 24 anos, apelidado de Gabriel.

Também foi cumprido um mandado de busca e apreensão numa residência que eles alugaram no bairro Caimbé. Os policiais civis de Roraima cumpriram ainda o mandado de busca e apreensão de dois veículos, sendo a Evoque e uma Amarok.

AVIÃO PAGADOR - A operação ‘Avião Pagador’, resultou na prisão de oito pessoas, sendo quatro em Boa Vista. De acordo com o delegado Denis Pinho, titular da DERFD do Amazonas, as investigações iniciaram logo após o crime ocorrer, onde os policiais constataram que cinco indivíduos fortemente armados interceptaram um carro-forte e roubaram R$ 2 milhões que estavam sendo transportados para uma agência bancária daquele município. Na ocasião, também foram levados os armamentos dos vigilantes.

Durante o cumprimento dos mandados judiciais em Boa Vista, além das quatro  pessoas presas, da apreensão dos dois veículos, os policiais do Amazonas apreenderam toda a mobília transferida para Roraima pela organização criminosa e o valor de R$ 13 mil.

O grupo responderá pelos crimes de roubo majorado, organização criminosa e lavagem de dinheiro. A formalização da prisão dos quatro em Boa Vista foi realizada na Central de Flagrantes. Eles serão recambiados para o Amazonas.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
8
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!