PUBLICIDADE
NO NOVA CIDADE
Suspeitos de integrarem Tribunal do Crime são detidos pela PM
Entre os envolvidos está um adolescente de 16 anos. Um rapaz teria sido executado pelos criminosos entre domingo e ontem, 4 e 5
Por Folha Web
Em 06/08/2019 às 09:17
Todos os suspeitos foram encaminhados para a sede da Central de Flagrantes do 5º DP (Foto: Aldenio Soares)

*MATÉRIA ATUALIZADA ÀS 10h20

Uma ação conjunta envolvendo homens do Canil, Choque e Setor de Inteligência (SI) da Polícia Militar de Roraima (PMRR) resultou na prisão de quatro pessoas, entre elas duas mulheres, e apreensão de um adolescente de 16 anos, suspeitos de executarem um rapaz pelo chamado "Tribunal do Crime".  

De acordo com informações obtidas pela FolhaWeb, a prisão dos suspeitos ocorreu em várias residências do bairro Nova Cidade. A localização deles só foi possível graças ao depoimento de uma jovem de 20 anos que teria sido vítima de sequestro na tarde do último domingo, dia 4.

PUBLICIDADE

Uma equipe policial realizada um patrulhamento pela avenida Belo Horizonte quando foram abordado pela vítima. Desesperada, ela relatou que havia sido abandonada pelos criminosos em um campo próximo do bairro.  Eles teriam poupado sua vida após descobrirem que a mesma está grávida de três meses.

Ainda segundo a vítima, ela e o marido, identificado pelo nome de Thaysson Oliveira da Silva, 18 anos, teriam sido mantidos em cativeiro até o dia de ontem, 5, período em que foram torturados e submetidos ao chamado “Tribunal do Crime”. A alegação foi a de que o casal pertencesse a uma organização rival.

A reportagem da FolhaWeb teve acesso ao depoimento da jovem, que confirma que conhecia parte dos envolvidos. "Eu não fazia parte [da organização], eu só andava com eles", completou

Thaysson Oliveira teria sido assassinado pelo grupo, tendo seu corpo localizado em uma residência do bairro Nova Cidade. Mediante as informações relatadas pela vítima, os policiais conseguiram êxito na localização de cinco participes, entre eles um adolescente. 

Outras três pessoas que teriam participado do julgamento do rapaz não foram localizados. O caso foi registrado na Central de Flagrantes do 5º Distrito Policial. A Delegacia Geral de Homicídios (DGH) deve assumir o caso.

*Matéria foi atualizada com retificação de informações

***
Gostou?
1
1
Vencedor disse: Em 06/08/2019 às 13:39:48

"Nossas escolhas fatalmente vão determinar o nosso caráter e destino. Mais cedo ou mais tarde a Fatura virá!"

RVS disse: Em 06/08/2019 às 10:02:02

"Me diga com quem andas, que te direi quem tu és."