PUBLICIDADE
NO BAIRRO ALVORADA
Três fugitivos do CSE são capturados e duas mulheres detidas
Por João Barros
Em 09/07/2019 às 00:15
As duas mulheres esconderam os três indivíduos em sua residência (Foto: Aldenio Soares)

As buscas pelos menores que fugiram da Unidade II do Centro Socioeducativo foram iniciadas logo que os cinco conseguiram efetivar a fuga. Por volta das 15h30 de ontem, três deles foram localizados no bairro Alvorada, levados para o Hospital Geral de Roraima (HGR) para receberem atendimento médico, por estarem feridos, e depois foram conduzidos ao 4° DP. Duas donas de casa também foram conduzidas à delegacia como suspeitas de dar abrigo aos infratores.

Um dos menores conversou com a reportagem e disse que cumpre medida socioeducativa por assalto e que o motivo da fuga foi o fato de terem sido reprimidos pelos agentes. Nenhum deles assumiu que abriram buraco na parede. “Nem comida temos. Estamos sendo tratados como se a gente fosse cachorro. Eu só queria cumprir a pena. Só faltava um mês para eu sair, mas não aguentei, fugi mesmo”, revelou.

Os adolescentes ainda reclamaram que os braços machucados são resultado de terem apanhado antes de decidirem fugir, não sendo resultado da rebelião e da fuga. “Se tivesse como, a gente iria cumprir a pena ‘de boa’. Eu queria ver minha filha que faz cinco meses que não via e tenho um filho que não vi nascer”, justificou o menor.

PUBLICIDADE

Uma das mulheres declarou que os adolescentes não são parentes nem amigos e que chegaram a sua casa durante a madrugada e que abrigou apenas para ajudar os adolescentes que bateram em sua porta. A outra conduzida, por sua vez, relatou que conhecia os fugitivos desde o período em que morou no município de Alto Alegre, por isso deu abrigo, mas garantiu não saber que tinham fugido.

Dois bilhetes escritos em espanhol foram apreendidos. Neles, o menor venezuelano pede ajuda dos amigos para ajudá-lo na compra de bilhetes de passagens para os “manos” que estão internados junto com ele e que vai enviar cartas de 15 em 15 dias quando receber as visitas. Ele também pede dinheiro para quem for visitá-lo e que para confirmar que os bilhetes estão sendo entregues, o visitante deveria vestir uma camisa nas cores laranja e vermelha e, por fim, pede que não o abandonem. (J.B)

***
Gostou?
2
0
Radamanthis disse: Em 10/07/2019 às 08:47:09

"O infrator ama tanto seus filhos e esposa, que preferiu viver no crime do que junto à família. Esses meninos tem cada uma...Verdadeiros artistas"

Roraima disse: Em 09/07/2019 às 11:02:51

"Maioridade penal de 16 anos já, quem tem condições de fazer filho já tem condições de trabalhar e responder por seus atos."