PUBLICIDADE
BR-174
Um morre e outro fica ferido em acidente entre moto e caminhão 
Por João Barros
Em 26/08/2019 às 00:18
Janilson Silva Viana morreu ainda no local do acidente (Foto: Divulgação)

Dois jovens foram vítimas de um grave acidente que aconteceu na madrugada desse domingo, 25, no perímetro urbano da BR-174, município de Caracaraí, região Centro-Sul do Estado. Na ocasião, um caminhão colidiu numa motocicleta que era conduzida por Janilson Silva Viana, 28 anos, que morreu na hora. Na garupa estava outro rapaz conhecido como “Pedrito”, de 22 anos, que precisou ser socorrido às pressas devido à gravidade dos ferimentos.

Como o fato ocorreu na esquina da rodovia, a equipe da Polícia Militar atendeu a ocorrência no primeiro momento e acionou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Quem ligou para a PM foi o motorista do caminhão, que tem 46 anos. Ele relatou que seguia de Manaus para Boa Vista, em seu caminhão da marca Volvo, cor azul e quando passava por Caracaraí, por volta das 2h, a moto de marca Honda/Bros, cor vermelha, entrou de uma vez na pista da BR, de modo que não foi possível fazer o desvio.

PUBLICIDADE

A batida foi inevitável, segundo o caminhoneiro. Além disso, a forte colisão deixou os veículos parcialmente destruídos. O motorista contou que parou o caminhão alguns metros à frente, no acostamento, e viu as duas vítimas estendidas no asfalto, motivo pelo qual ligou para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e Polícia Militar. Ao fim dos procedimentos de socorro, a equipe do Samu confirmou que Janilson estava morto, enquanto “Pedrito” tinha sinais vitais, mas estava inconsciente, com fraturas expostas nas pernas e outras lesões pelo corpo.

Uma equipe da PRF foi até o local do acidente, assim também como o rabecão do Instituto de Medicinal Legal (IML). Após os trabalhos técnicos, o corpo foi removido para exame em Boa Vista. Na manhã de ontem, foi submetido à necropsia, sendo entregue à família em seguida para realização de funeral e sepultamento.

O outro ferido permanece internado em estado grave. Já o caminhoneiro, conforme a Polícia, cumpriu o que determina a lei, uma vez que não se ausentou do local do acidente e deu assistência às vítimas. Depois de ser ouvido e ter apresentado a documentação exigida pela Polícia, foi liberado do local. O caso será apurado pela PRF, que deve preparar o laudo do acidente no intervalo de 30 dias. (J.B) 

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!