PUBLICIDADE
MEIO AMBIENTE
Bolsonaro autoriza Forças Armadas em RR para combate a incêndios
O documento foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União de hoje
Por Folha Web
Em 23/08/2019 às 19:00
Pelo decreto, o emprego das Forças Armadas pode ser até 24 de setembro e prevê ainda ações "preventivas e repressivas contra delitos ambientais" (Foto: Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou hoje à tarde decreto de GLO (Garantia da Lei e da Ordem) para ajudar no combate a incêndios em Roraima. Na prática, a ação autoriza o envio de militares das Forças Armadas para ajudar o estado no que for necessário para minimizar queimadas. O presidente se reuniu com o governador do estado no Palácio do Planalto, Antônio Denarium (PSL)

"Autoriza o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem e para ações subsidiárias nas áreas de fronteira, nas terras indígenas, em unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas da Amazônia Legal na hipótese de requerimento do governador do respectivo estado", diz o decreto.

Segundo Denarium, o pedido foi feito a Bolsonaro no encontro. Ainda não há previsão, porém, de quantos militares serão enviados, nem quando. Pelo decreto, o emprego das Forças Armadas pode ser até 24 de setembro e prevê ainda ações "preventivas e repressivas contra delitos ambientais". O documento foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União de hoje.

PUBLICIDADE

De acordo com um assessor da Presidência, outros estados que têm a floresta amazônica já concordaram com o emprego das Forças Armadas, mas não formalizaram o pedido. A expectativa é que sejam protocolados na terça-feira (27), quando Bolsonaro receberá outros governadores da região.

Denarium explicou que bombeiros e policiais do estado auxiliarão no combate aos incêndios. Ele afirmou que as queimadas neste ano em Roraima não são as maiores já enfrentadas, mas decidiu requisitar a GLO preventivamente. "Existe um consenso de que precisamos fazer uma parceria, esse acordo de cooperação com o governo federal. Todos estão dispostos a aderir", falou o governador de Roraima.

*Informações do UOL Noticias

***
Gostou?
3
1
Ailton Araújo disse: Em 23/08/2019 às 19:13:19

"Só quero mesmo é entender onde são estes focos de incêndios anormais no Estado de Roraima, Amazonas e Rondônia. A cada dia que passa fico ainda mais convencido de que os incêndios no Estado do Pará são criminosos. É uma coincidência muito grande a aparição destes focos de incêndios nas florestas paraense (único estado da região norte em que o PT ganhou nas eleições presidenciais) justamente dias após o anuncio da suspensão do envio de verbas de alguns países europeus para o ?Fundo da Amazônia? controlado por ONGs. Na minha visão, o foco de incêndio maior se encontra na tentativa de inviabilizar o acordo comercial entre Mercosul e União Europeia. Golpe de mestre dos que torcem pelo declínio do Brasil."