PUBLICIDADE
APOIO À MULHER
Chame pode ser ampliado para atingir outros estados do país
Por Folha Web
Em 15/06/2019 às 00:40
Sugestão leva em consideração o avanço de políticas públicas para as mulheres em Roraima, desde a instalação do Chame (Foto: Supcom ALE-RR)

A instalação de medidas de combate à violência contra a mulher em outros estados do país foi discutida por parlamentares da região Norte, inclusive Roraima, durante a realização do Seminário Regional da Promoção e Defesa da Cidadania.

Entre as sugestões estão a implantação do Centro Humanitário de Apoio à Mulher (Chame) e de uma Procuradoria Especial da Mulher, a exemplo do que ocorre na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR). 

A apresentação da sugestão, segundo os mediadores do Seminário, leva em consideração o avanço de políticas públicas para as mulheres em Roraima e recentemente em Rondônia, após a recente implantação do Chame, além de “tentar criar um padrão nacional do projeto para estabelecer em todas as Assembleias Legislativas”.

PUBLICIDADE

As sugestões fazem parte dos mais de 30 itens encaminhados ao Governo Federal, por meio de uma Carta de Intenção, resultado dos trabalhos desenvolvidos no Seminário Regional na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). 

SEMINÁRIO - O Seminário Regional ocorreu durante última semana no Amazonas, promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos (Unale) e pelo Parlamento Amazônico. Aproximadamente 300 pessoas participaram, entre deputados, vereadores, representantes de ministérios e sociedade civil organizada. 

A delegação de Roraima, composta por nove parlamentares, foi considerada com uma das maiores do encontro. Além de parlamentares, o seminário reuniu representantes de ministérios do Governo Federal e da sociedade civil organizada, além de especialistas em saúde, segurança pública, juristas, entre outros.

Para discutir os temas, o Seminário foi dividido em três grupos de trabalho: “Segurança”, “Suicídio e Automutilação” e “Violência Contra a Mulher”. Entre outros assuntos, foram debatidas entre os parlamentares da região norte formas de estímulo de políticas públicas a prevenção a violência por meio de projetos sociais e o atendimento humanitário às mulheres nas delegacias.

Segundo o presidente da Unale, Kennedy Nunes (PSD), estes encontros serão realizados em todo o País, por região. “Já fizemos esse seminário com os Estados do Centro-Oeste, agora no Norte. Depois vamos ao Sudeste, Sul e Nordeste. Queremos construir uma política pública nacional com estes assuntos”.

***
Gostou?
1
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!