PUBLICIDADE
POLÍTICA
Ministério da Educação demite presidente do Inep
Elmer Vicenzi estava no cargo desde o dia 29 de abril. Divergências internas com a área jurídica teriam sido os fatores para a demissão
Por Folha Web
Em 17/05/2019 às 08:12
Divergências internas dentro do Inep teriam derrubado Elmer Vicenzi (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Ministério da Educação (MEC) demitiu na tarde de ontem, 16, o presidente do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep), Elmer Vicenzi. Ele estava no órgão desde 29 de abril e a demissão ocorre um dia antes do encerramento das inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A demissão teria ocorrido em razão de Vicenzi ser favorável a divulgação de dados produzidos pelo Inep, como avaliações e indicadores educacionais. A área jurídica do órgão é favorável a política de sigilo de dados, que envolve informações de alunos e escolas.

Com a disputa, os advogados do Inep ameaçaram pedir demissão caso os dados fossem divulgados. Atualmente, as informações são repassadas diretamente para as escolas, os municípios ou aos Estados.

Vicenzi é ex-delegado da Polícia Federal e assumiu o cargo após a demissão de Marcus Vinicius Rodrigues, que acabou se metendo na polêmica medida que aboliu a avaliação da alfabetização nas escolas.

Oficialmente, o MEC afirma que Vicenzi pediu demissão, no entanto, informações dão conta de que o clima de divergências no órgão fez com que o ministro Abraham Weintraub não conseguisse mantê-lo no cargo.

*INFORMAÇÕES: Jornal O Estado de São Paulo.  

Josy disse: Em 17/05/2019 às 09:23:40

"E a dança das cadeiras continuam! Não foi de acordo? Banco, perde a vaga! O pior, não dá tempo nem de esquentar o lugar! Aí eu pergunto; como alguém poderia desenvolver algo de positivo em tão curto espaço de tempo?"