PUBLICIDADE
POLÍTICA NACIONAL
OAB recomenda afastamento de Sérgio Moro
O ministro se torno alvo de questionamentos após vazamento de áudios entre e o procurador Deltan Dallagnol. O conteúdo foi revelado pelo site The Intercep
Por Folha Web
Em 10/06/2019 às 17:07
Ministro Sérgio Moro teve áudios vazados em reportagem do site The Intercept (Foto: Divulgação)

Após a realização de uma reunião de colegiado, os membros do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) recomendaram nesta segunda-feira, dia 10, o afastamento do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e dos procuradores da Lava Jato, citados na reportagem do site The Intercept.

Apesar de afirmarem que a situação gerada após vazamento de conversas entre Moro e o procurador Deltan Dallagnol, o órgão ressaltou que “não se pode desconsiderar, contudo, a gravidade dos fatos, o que demanda investigação plena, imparcial e isenta”.

Na nota, a OAB diz que “recomenda que os envolvidos peçam afastamento dos cargos públicos que ocupam, especialmente para que as investigações corram sem qualquer surpresa”.

ABANDONO DE COLETIVA – Questionado sobre o vazamento das conversas, o ministro Sérgio Moro reafirmou que não deu orientações aos procuradores da Lava Jato durantes as várias fases da operação.

“Juízes conversam com procuradores, advogados e policiais. Isso é algo absolutamente normal e eu não dei orientação nenhuma“, disse.

Moro está em Manaus (AM), participando de uma reunião do Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej), sobre a segurança pública no Amazonas.

Durante a coletiva de imprensa, realizada no Hotel Quality, o ministro frisou que a vinda dele ao estado foi motivada pela crítica situação que a segurança pública do Estado passa no momento, após o massacre nas unidades prisionais que resultou na morte de 55 detentos.

No entanto, em determinado momento, quando foi questionado sobre sua possível indicação à vaga no Supremo Tribunal Federal (SFT), Moro disse que já se pronunciou em relação ao assunto e que o vazamento se trata de uma invasão criminosa, deixando a coletiva logo em seguida.

*INFORMAÇÕES: Estadão e A Crítica.

Francisca disse: Em 11/06/2019 às 10:14:30

"A justiça é para todos e ninguém está acima da lei."

SANTOS disse: Em 11/06/2019 às 08:58:14

"- Interessante perceber que a OAB, Conselho Federal, refere-se ao Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, como se fosse um advogado ou um juiz. A OAB precisa entender que O BURACO É MAIS EMBAIXO. - Primeiro, porque a OAB não tem autoridade para ditar ao Presidente da República quem pode ou não ser ministro do governo. - Segundo, porque, de há muito que a OAB, enquanto instituição, carece de credibilidade. Se fosse tão séria quanto quer parecer já teria expurgado dos seus quadros de advogados indivíduos cuja reputação é pior que muito meliante encarcerado. - Não bastasse isso, cabe a indagação onde estava a OAB quando verdadeiras ORCRIMs assaltaram, por décadas e a olhos vistos, os recursos do País sem que ela nada dissesse. - Quem tem sobre seus ombros o peso da cumplicidade com a falta de seriedade no trato da coisa pública não pode querer ter estatura moral para nada. - Então, OAB, menos, né!! Vamos cuidar do que realmente interessa."

Luiz Junior disse: Em 11/06/2019 às 08:51:45

"OAB só recomenda a liberdade de bandidos"

Bekem disse: Em 10/06/2019 às 23:24:48

"É...a máscara caiu"

JC disse: Em 10/06/2019 às 22:20:54

"OAB NÃO MANDA NADA E QUE TÁ ERRADO É ESSE JORNAL E SITE QUE DIVULGOU ESSA CONVERSA SIGILOSA ELES QUECTEM QUE RESPONDER CRIMINALMENTE NA JUSTIÇA E AINDA DEIXA OS COORDENADORES DA LAVA JATO A MECER DOS ACUSADIS PONTO DE TEREM AS VIDAS AMEACADAS E DE SEUS FAMILIARES ISSO SIM É CRIME OAB."

ANTONIO DE OLIVEIRA disse: Em 10/06/2019 às 22:08:26

"A esquerda continua querendo destruir o país...Calma que o lider de vocês não vai ganhar liberdade não, ele ainda vai ser condenado em mais outros processos. Está demorando muito para que 2 soldados e 1 cabo ponham ordem e progresso no Brasil. "