PUBLICIDADE
CPI DA SAÚDE
Deputado diz que população precisa pressionar a Assembleia Legislativa
A ideia de se instalar a CPI da Saúde surgiu após as denúncias feitas pelo ex-secretário de Saúde, Ailton Wanderley
Por Edílson Rodrigues
Em 19/08/2019 às 00:37
Nilton do Sindpol (Patriota): “A população precisa ir à Assembleia Legislativa para pressionar pela aprovação da CPI” (Foto: Diane Sampaio / Folha BV)

Até o momento, o requerimento assinado por 18 deputados e protocolado na Assembleia Legislativa, propondo a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, não saiu do papel. O deputado Nilton do Sindpol (Patriota), um dos parlamentares que vem lutando para a implantação da Comissão, reafirmou que a finalidade é investigar supostas irregularidades na aplicação dos recursos públicos pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Durante entrevista nesse domingo (18) no programa Agenda da Semana, apresentado pelo economista Getúlio Cruz, na Rádio Folha FM 100.3, o parlamentar disse que a população precisa comparecer à Assembleia Legislativa para pressionar esse poder pela aprovação da CPI.

O requerimento solicitando a instalação da CPI da Saúde foi protocolado na Assembleia no mês de abril. “Estamos buscando que essa CPI seja efetivada. Propomos essa Comissão Parlamentar de Inquérito após a divulgação daquela carta aberta assinada pelo ex-secretário de Saúde, Ailton Wanderley, onde apresentou várias denúncias de suposto esquema de corrupção na pasta, entre elas de que a Sesau teria empresas ligadas a deputados estaduais e federais, com contratos milionários, e que desse jeito não conseguiria andar. São denúncias graves que precisam ser investigadas. Fizemos o requerimento e estamos buscando fazer com que a CPI seja instalada para a gente saber sobre essa questão dos contratos. Não podemos admitir que um estado pobre como Roraima continue mantendo uma cooperativa que leva milhões todos os meses do erário público sem que tenha o retorno eficiente. Recursos esses que poderiam ser utilizados para outra finalidade como, por exemplo, a compra de medicamentos”, ressaltou Nilton do Sindpol.

Questionado sobre o que falta para que CPI da Saúde seja instalada, o deputado afirmou que é preciso sensibilizar a maioria dos parlamentares para que se concretize a implantação da Comissão. “Também é preciso que o povo vá para dentro da Assembleia, em dias de sessão, cobrar do Poder Legislativo a instalação dessa CPI, para que os deputados percebam que a população está exigindo transparência e melhorias na saúde pública do estado. Como diz a própria Constituição Federal que ‘todo poder emana do povo’, então estamos lá como representantes do povo, então que o povo venha dar as mãos aos parlamentares para que essa CPI seja instalada. Dependemos da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para que entenda e compreenda a necessidade da instalação dessa CPI, para que tenhamos acesso a essa caixa preta da Sesau, pois precisamos de transparência dos recursos públicos investidos na Saúde, afim de que o estado passe a gastar com eficiência cada real que é arrecadado”, comentou Nilton do Sindpol.

PUBLICIDADE

Há cerca de dois meses, o deputado do partido Patriota protocolou ofício no Ministério Público Estadual (MPE), endereçado à promotora de Justiça de Defesa da Saúde, Jeanne Sampaio, solicitando uma reunião. “Vamos solicitar mais empenho desse órgão fiscalizador com relação a todas as denúncias que chegam pra gente diariamente. Tem mais de dois meses, mas por conta do recesso parlamentar a gente não concretizou ainda esse encontro, mas vamos insistir a partir dessa semana para que aconteça essa reunião, para que possamos iniciar essa proximidade com o MPE”.

O parlamentar informou ainda que ele, a deputada Betânia Medeiros (PV) e o deputado Renato Silva (PRB), autor da proposta de instalação da CPI da Saúde, registraram um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes contra a Administração Pública, em face das denúncias feitas pelo ex-secretário Ailton Wanderlei. “Levamos ao conhecimento da Polícia Judiciária para que apure essas denúncias e possíveis crimes”, comentou Nilton do Sindpol.

OUTRO LADO – Ao ser procurada pela reportagem da Folha, a superintendência de Comunicação da Assembleia Legislativa de Roraima informou, por meio de nota, que a Mesa Diretora irá se reunir e nos próximos dias deverá se manifestar quanto à composição e instalação da CPI.

***
Gostou?
8
1
BELSEN disse: Em 19/08/2019 às 15:16:56

"Boa tarde,CPI a partir de uma denuncia tão grave feita por um cidadão público como o citado nesta matéria,de imediato, já era pra ser instaurado. Que estão esperando DEPUTADOS? Mais denúncias,mais desvios,mais óbitos?!"

Ravena disse: Em 19/08/2019 às 08:50:10

"Parabéns deputado.Os demais deputados se aproveitam que o povo de Roraima não costuma se manifestar.Mas graças a Deus tem o senhor aí para que as coisas aconteçam."