PUBLICIDADE
ROMPIMENTO POLÍTICO
Frutuoso chama Denarium de “garoto propaganda do Agronegócio”
Vice-governador anunciou rompimento político com gestão estadual e citou falta de cumprimento das promessas de campanha como principal motivo
Por Paola Carvalho
Em 28/08/2019 às 01:55
Outros pontos elencados por Frutuoso foram a falta de um serviço de saúde de qualidade, ausência de um projeto de reforma administrativa e pouca valorização dos servidores estaduais (Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

Cinco meses após dar sinais de estremecimento com o governador Antonio Denarium (PSL), o vice-governador Frutuoso Lins (Sem Partido) anunciou o rompimento político com a gestão estadual. O vice criticou as atitudes do gestor, em especial na área de incentivo ao pequeno produtor rural, e chegou a chamar o governador de “garoto-propaganda do agronegócio”.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa convocada na manhã de terça-feira, 27, realizada no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos. 

Segundo Frutuoso, o principal motivo do rompimento é a falta de cumprimento das promessas feitas no período da campanha eleitoral. “O que está acontecendo com o governo atualmente não é o que foi dito na campanha. E em respeito aos 136 mil votos que recebemos, eu quero manter o que eu disse antes”, declarou. 

PUBLICIDADE

Na área da regularização fundiária, Lins citou que o governo atua somente para um grupo político e que não tem um incentivo formalizado para o pequeno produtor rural e para agricultura indígena. “O governador continua sendo garoto-propaganda do agronegócio, trazendo grandes empreendedores de fora para comprar as terras de Roraima”, afirmou.

O vice também criticou as atitudes governamentais, levando em consideração os decretos de calamidade pública na área da saúde e econômica. “A gente vê ação do Governo para tratar de festa, todas as secretarias unidas para fazer a festa junina do Parque Anauá. Se nós estamos com dois decretos de calamidade não é hora de festa. É hora de usar essa força governamental para cuidar das pessoas”, ressaltou.

Outros pontos levantados pelo vice-governador foram a falta de um planejamento governamental, sequência de mudanças de secretários da saúde, as propostas de campanha deixadas de lado, ausência da entrega de um projeto de reforma administrativa e falta de condições adequadas de trabalho para servidores.

PRÓXIMAS ELEIÇÕES – Sobre a possibilidade de que sua saída da gestão estivesse ligada ao próximo pleito eleitoral, o vice-governador afirmou que ainda não há nada definido. “Eu sou político, mas estou sem partido. Já recebi alguns convites, mas ainda não defini. E a decisão sobre as próximas eleições é do partido, então, não posso dizer se serei ou não candidato nas próximas eleições”, ressaltou.

Sinais de estremecimento surgiram em março

No dia 11 de março deste ano, o vice-governador já demonstrou sinais de estremecimento de relações com Denarium. Na época, Frutuoso se pronunciou sobre um descontentamento com as medidas adotadas por Denarium e afirmou que não tinha um papel definido no Governo de Roraima, porém, ressaltou na época que não estava se desligando da gestão.

No dia seguinte, o vice e o governador se reuniram e fizeram as pazes, divulgando inclusive uma imagem em suas redes sociais para mostrar que estavam alinhados. Vale ressaltar que em abril o vice-governador deixou o Partido Trabalhista Cristão (PTC) após a sigla anunciar ser oposição ao atual governo de Roraima.

Mais tarde, em entrevista à Rádio Folha 100.3 FM, o vice-governador comentou o período de estremecimento e informou que na época das pazes ficou acertado que os trabalhos iriam ser retomados de acordo com o que foi dito em campanha. “Tudo o que aconteceu, de lá pra cá, não foi aquilo que nós falamos para as pessoas nas reuniões. Eu acho que aquilo que a gente fala, a gente tem que cumprir”.

Denarium diz que saída de vice é lamentável

Em nota oficial encaminhada à imprensa, o governador Antonio Denarium informou que recebeu a notícia da saída política de Frutuoso em Brasília, após reunião de todos os governadores da Amazônia Legal com o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na ocasião, o governador afirmou que continua firme em seu propósito de controlar os gastos e trabalhar os recursos públicos com responsabilidade. “É lamentável, mas nem sempre vamos agradar a todos. Vale a pena lembrar que não é a primeira vez que o vice-governador pede para sair”, afirmou, lembrando da primeira saída de Frutuoso. O governador ainda usou um trecho poético afirmando: “Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo!”

Na questão da saúde, o governador declarou que a gestão estadual conseguiu mudar para melhor o cenário com compra de medicamentos e mais de 750 cirurgias realizadas. Além disso, o governador frisou que trabalhou na área da educação, assistência social e pela mudança da economia em Roraima. “Meu foco é desenvolver Roraima, mudar a matriz econômica, apoiar os que trabalham e produzem. Realmente eu não concordo com Governo de assistencialismo que só pensa em tirar proveito dos que mais precisam, fazendo deles uma troca por votos do futuro”, defendeu.

Denarium disse ainda que tem compromisso com o povo e não com um grupo político. Por fim, o governador pediu apoio da população. “Conclamo a todos que querem reconstruir o nosso Estado, a caminhar ao nosso lado. Ao lado do bem e da verdade. Ao lado dos que defendem um interesse coletivo e que estão dispostos a trabalhar por Roraima”, finalizou. (P.C.)

***
Gostou?
32
4
Ailton Araújo disse: Em 28/08/2019 às 12:11:44

"Não conheço o Dr. Frutuoso, mais digo que a inércia do governo é algo que importuna também a sociedade roraimense. Nos primeiros meses de governo a culpa de não fazer algo sempre recaia sobre os ombros do governo anterior, que convenhamos, foi péssimo. Agora passados quase nove meses deste governo a gente começa a se questionar se realmente valeu apena trocar do governo que só fazia besteira para o governo que nada faz. A Polícia Civil, verdadeiros heróis, não tem sequer combustível para trabalhar, a Polícia Militar, bravos guerreiros, faz das tripas coração para fornecer à população a mínima sensação de segurança trabalhando nos limites de tudo. Os terceirizados que prestam serviço nas escolas reclamam que não recebe seus pagamentos há meses. Do outro lado, o orçamento do Estado só aumenta. Aí vem a pergunta: Quando é mesmo que o senhor vai começar a trabalhar e cumprir suas promessas governador? Porque este seu eleitor aqui já está perdendo a paciência com toda esta inércia."

Josy disse: Em 28/08/2019 às 09:48:02

"Parabéns, Dr Frutuoso , pela postura ética e moral . O agro é pop, mas a saúde é Top!!!"

federal disse: Em 28/08/2019 às 09:15:14

"O frutuoso acho que ele foi eleito!!! que aparecer mas do que o Denarium... em abril já queria largar o barco..o Governo é importante pra todos. mas tem que investir é em agronegócio mesmo coisas grandes que tragam emprego e renda... Índio só da despesa...pequeno produtor não precisa de muito investimento... tá certo agora o Frutuoso deveria abrir mão do salario né já que é tão justo."

Observadora disse: Em 28/08/2019 às 09:08:37

"Dr. Frutuoso tomou a decisão mais acertada! Continuar aliado a esse cidadão seria um suicídio para sua carreira como político... esse governador realmente NÃO é a mesma pessoa que andava de reunião em reunião prometendo mundos e fundos... pintando um mundo cor de rosa que enganou a todos nós! Depois de eleito, se transformou completamente. Mandou os servidores públicos pra "baixa da égua", esquecendo as promessas de valorização e o famoso "servidor CLASSE A" tão utilizado na campanha. Engavetou PCCR's já aprovados, demitiu servidores concursados, contratou centenas de puxa-saco (comissionados)... A saúde está de mal a pior. Pessoas morrendo à mingua dentro daquele hospital... toda semana um decreto de calamidade novo... e nada de concreto a gente vê acontecer! O Estado está sendo VENDIDO para grandes produtores de fora. Pode-se verificar isso no Iteraima... Órgão esse que está cada dia mais abandonado, SERVIDORES EFETIVOS pedindo exoneração por não conseguir sobreviver com a miséria de salário que é pago naquele Instituto. Aliás, fico me perguntando se não é essa a intenção do nobre governador, acabar com os servidores efetivos para que a Autarquia volte a ser como na época do famoso Márcio Junqueira. Assim ficaria bem mais fácil 'lotear o estado' para os "amigos do rei"! Sem falar nessa imigração desenfreada... a gente não vê nenhuma atitude sendo tomada para minimizar os impactos que isso está acarretando ao estado. Roraima pede SOCORRO!! "

Edvaldo Silva disse: Em 28/08/2019 às 08:29:21

"De novo essa novela, Bora trabalhar cara... Só fica dando golpe pra estorquir o governador. Vai te aliar agora ao grupo dos canalhas que estão quebrando cada dia mais o estado?"

Manuel disse: Em 28/08/2019 às 08:08:30

"Frutuoso não sabe se fica ou se vai.... decida homem de DEUS o que o estado precisa é de trabalhar não ficar com polêmica uma atras de outra."