PUBLICIDADE
SESAU
Governador exonera secretário de saúde e coloca advogada no cargo
Coronel Élcio Franco saiu da Sesau após assumir a gestão por dois meses; advogada Cecília Lorezom assume a pasta
Por Paola Carvalho
Em 18/06/2019 às 00:40
Élcio esteve reunido com Denarium durante inauguração da 8ª Conferência Estadual de Saúde na última quinta-feira, 13 (Fotos: Secom)

Após cerca de dois meses de gestão, o governador Antonio Denarium (PSL) decidiu exonerar o Coronel do Exército Brasileiro, Élcio Franco, do cargo de secretário estadual de Saúde (Sesau). O militar é natural de Minas Gerais e estava em Roraima desde dezembro passado, quando começou a intervenção federal.

A confirmação da saída de Élcio Franco veio com a publicação do Diário Oficial do Estado (DOERR) de ontem, 17. No decreto nº 1210-P consta a exoneração do titular da Sesau pelo governador Denarium, porém não há nomeação de Franco para um novo cargo. 

A última aparição de Franco como titular da Sesau foi durante a inauguração da 8ª Conferência Estadual da Saúde (Sesau), na última quinta-feira, 13. A Folha entrou em contato com o militar para falar sobre a sua exoneração, porém o ex-secretário não atendeu às ligações da reportagem.

PUBLICIDADE

ATUAÇÃO – Élcio Franco já trabalhava junto ao Governo do Estado desde março. Inicialmente, o coronel foi nomeado como assessor e subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, em 19 de março. Já em 03 de abril, o coronel assumiu a Sesau com a saída do médico Ailton Wanderley, que denunciou suposto esquema de corrupção na pasta envolvendo empresas terceirizadas.

No período de dois meses à frente da Sesau, a gestão de Franco foi marcada por denúncias de falta de materiais, equipamentos e profissionais de saúde na Capital e no interior do Estado, além do pedido de intervenção federal no Hospital Geral de Roraima (HGR) pelo Ministério Público de Contas de Roraima (MPC-RR).

No mesmo período foi pedida a prorrogação do estado de calamidade pública na saúde pelo governador Denarium e a criação de uma comissão para apurar a responsabilidade de servidores frente às reclamações dos usuários das unidades hospitalares da rede estadual.

Sobre a nomeação da comissão para apurar os fatos, a Sesau informou em nota para a Folha que a apuração de irregularidades continua em andamento. O relato é que os envolvidos começaram a ser ouvidos na semana passada e que a comissão possui um período de 30 dias, desde a sua instalação, para finalizar a investigação. O prazo pode ser prorrogado por mais 30 dias, caso necessário.

“Mais informações serão repassadas à população após o fim do processo de sindicância, de modo que não haja nada que possa comprometer o andamento da investigação”, complementou a Sesau. (P.C.)

Nova titular é advogada e atuou por dois anos na Sesau

Cecília Smith Lorezom trabalhou na Área de Humanização do SUS de 2015 a 2017 (Foto: Secom)

Também no Diário Oficial foi publicada a nomeação da advogada e professora de Direito Cecília Smith Lorezom para assumir a Sesau. Na mesma ocasião foi decretada a exoneração de Cecília do cargo que ocupava até então, de vice-presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL). 

Questionada sobre a saída do coronel Élcio Franco da Sesau, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) do Governo do Estado ressaltou que “ajustes no primeiro escalão de governo fazem parte da rotina administrativa” e confirmou a nomeação da advogada Cecília Lorezom para assumir a Sesau.

De acordo com a Secom, Cecília é roraimense, formada em Direito pela Universidade Federal de Rondônia, especialista em Gestão, Perícia e Auditoria Ambiental, Direito Constitucional e Administrativo e tem capacitação em Macropolítica e Gestão no Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente está cursando MBA em Contratos e Licitações e faz mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania, pela Universidade Federal de Roraima.

Com relação à sua experiência na área da saúde, a Secom informou que a nova secretária já trabalhou na Sesau como assessora para a Área de Humanização do Sistema Único de Saúde (SUS) “no período de 14 de dezembro de 2015 a 23 de junho de 2017”.(P.C.)

***
Gostou?
7
19
Saúde Caburai disse: Em 18/06/2019 às 23:42:14

"UIRAMUTÃ NÃO TEM ENFERMEIRO NO HOSPITAL"

Manuel disse: Em 18/06/2019 às 08:11:11

"O ideal seria um Administrador formado. Esta coisa de colocar pessoal fora da área não dá certo nunca. Médico entende de medicina, Administrador de administração, Mecânico de mecânica... Engenheiro de construção civil ou da especialização, Políticos, de fazer caquinhas uma atras de outra. Na verdade teríamos que rever o nosso sistema de governo esta ultrapassado faz tempo que estamos amassando barro sem sair do lugar."

Walter Ferreira disse: Em 18/06/2019 às 09:54:24

"Não tem nada a ver. Competência não se vincula a formação acadêmica. Se assim fosse, teria que se exigir formação em administração a todos os ocupantes de cargos de gestão. E Roraima já teve um dentista como Secretário de Agricultura, o Dr. Álvaro Callegari, que fez um bom trabalho naquela pasta."

Roraima disse: Em 18/06/2019 às 10:13:39

"Ocorre que para esses cargos o que vale não é capacitação técnica e formação na área, mas indicação política. Com certeza tem político por trás indicando a servidora, e acordos já foram feitos com certeza."

RVS disse: Em 18/06/2019 às 13:09:34

"Walter Ferreira.... rsrsrsrs o que é bom pra vc pode não ser bom para os demais... segue o jogo"