PUBLICIDADE
MANTIDOS
Governo mantém gastos de R$ 1,8 milhão com aluguel de prédios
Funcionamento da Segad continua no mesmo local desde 2016, com gastos de aproximadamente R$ 52 mil por mês
Por Paola Carvalho
Em 25/06/2019 às 00:30
Outros prédios que continuam sendo alugados pela gestão atual são do Iteraima, Aderr e Iper (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Um dos pilares defendidos pela atual gestão do governador Antonio Denarium (PSL) desde a época da campanha é da economia de recursos à máxima potência, sendo inclusive anunciada a mudança do funcionamento de prédios alugados para locais que fossem pertencentes à própria administração estadual. No entanto, um gasto de R$ 1,8 milhões ao ano continua sendo mantido, referente ao aluguel de prédios públicos para funcionamento de pastas da administração direta e indireta do Governo do Estado.

Questionado sobre o total de prédios alugados pertencentes à administração estadual, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) informou que “atualmente apenas quatro pastas da estrutura do governo funcionam em prédios alugados”.

Segundo a Secom, são elas: a estrutura que atende ao Instituto de Terras e Colonização do Estado de Roraima (Iteraima), com aluguel mensal no valor de R$ 50 mil; estrutura onde funciona a Secretaria de Gestão Estratégica e Administração (Segad), no valor de R$ 52,5 mil; o prédio onde funciona a Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr), no valor de R$ 17 mil ao mês e o Instituto de Previdência do Estado de Roraima (Iper), no valor R$ 36 mil.

PUBLICIDADE

A Secom ressaltou ainda que a “alocação de imóvel para órgão público não tem prazo temporal, mas que é necessário renovar a cada 12 meses”.

Segundo levantamento feito pela Folha, o gasto de R$ 1,8 milhão ao ano com prédios públicos continua o mesmo desde a época da gestão da ex-governadora Suely Campos (PP). No passado, o aluguel do prédio do Iteraima era com um contrato no valor de R$ 600 mil por ano, ou seja, ainda no patamar de gasto de R$ 50 mil ao mês.

O da Segad, por exemplo, funciona dentro de um espaço alugado em uma instituição de ensino particular desde 2016. Na época da gestão de Suely, lojistas foram inclusive retirados às pressas do Boa Vista Shopping, de propriedade do Governo do Estado, sob a alegação de que o local serviria para abrigar a Segad, mas a mudança nunca foi concretizada.

A reportagem questionou a Secom para saber se houve redução de gastos com aluguel de prédios em comparação com a gestão da ex-governadora Suely Campos, porém não obteve retorno até o fechamento da matéria.

MUDANÇA DE LOCAL – Quando questionada pela Folha, a Secretaria de Comunicação do Estado (Secom) não informou os gastos com os prédios onde funcionavam a Delegacia de Acidentes de Trânsito (DAT) e da Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter), de ordem da Polícia Civil de Roraima. 

A informação atual, no entanto, é que as instituições vão mudar de localidade a partir da próxima segunda-feira, dia 1º de julho, com a DAT passando a atender no mesmo prédio do 2º Distrito Policial e a Polinter alocada anexa à Delegacia Geral, dentro da Cidade da Polícia.

O Governo ressaltou que com a mudança, “a medida vai trazer economia aos cofres públicos de cerca de R$ 150 mil ao ano, uma vez que o imóvel atualmente ocupado é alugado por R$ 12 mil ao mês”. (P.C.)

***
Gostou?
8
8
Formiguinha disse: Em 25/06/2019 às 08:29:05

"O governador sempre esteve certo... "dinheiro tem, o que falta é gestão!" E pelo visto, continua faltando."