PUBLICIDADE
JUNTA COMERCIAL
Governo repudia declaração de parlamentar sobre ex-titular
Por Paola Carvalho
Em 06/09/2019 às 02:12
Indicação de Mariana Poltronieri foi rejeitada pelos deputados em sessão na terça-feira (Fotos: Divulgação)

Dois dias após sabatina na Assembleia Legislativa, o Governo de Roraima se pronunciou sobre a declaração do deputado estadual Renato Silva (Republicanos) em relação à permanência de Mariana Ferreira Poltronieri na presidência da Junta Comercial (JUCERR). 

No momento da votação na última terça-feira, 03, o deputado Soldado Sampaio (PC do B), líder do Governo, pediu pela aprovação do nome de Mariana, afirmando que a então titular vinha “desempenhando o seu papel [frente à JUCERR] com maestria".

Em resposta à declaração de Sampaio, o deputado Renato Silva afirmou que não concordava. “Não tem trabalho bom nenhum da Mariana. Está fazendo um péssimo trabalho. Então, temos que avaliar bem e votar contra", declarou.

PUBLICIDADE

Sobre o caso, o Governo do Estado informou que repudiou a declaração e que o parlamentar “não apresentou provas”, ao atribuir à Mariana Poltronieri a acusação de envolvimento em supostos atos de corrupção.

A nota cita ainda as atuações de Mariana frente a JUCERR, ressalta que o nome da ex-titular foi aprovado em primeiro momento, na comissão de avaliação da indicação na ALE e reforça que a mesma continuará na equipe da gestão estadual. 

“O Governo do Estado esclarece que para a composição do primeiro e demais escalões de governo são observados os critérios técnicos e morais e a bandeira de luta é o combate à corrupção (...). Ela permanece na estrutura de governo e um novo será indicado dentro do prazo legal”, completou.

OUTRO LADO - A Folha entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do deputado Renato Silva, frente à nota de repúdio divulgada pelo Governo do Estado, porém, não obteve retorno até o fechamento da matéria.

ENTENDA O CASO - Embora com parecer favorável da comissão externa, o nome da então titular da Junta Comercial de Roraima (JUCERR), Mariana Poltronieri, foi rejeitado por maioria de votos em votação na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR).

Com votação secreta, o nome de Mariana foi rejeitado por 12 votos contrários e oito favoráveis. Os deputados Dhiego Coelho (PTC), Éder Lourinho (PTC), Gabriel Picanço (Republicanos) e Marcelo Cabral (MDB) não estavam em plenário no momento da votação. (P.C.)

***
Gostou?
8
1
Rocha disse: Em 06/09/2019 às 15:08:52

"Engraçado né, se era para ser votado não precisa o governo emitir nota alguma. Esses cargos poderiam ser provas e não indicação, por que só colocam aqueles que bem os convêm. E onde a fumaça tem fogo!!!!"

GIL disse: Em 06/09/2019 às 11:50:06

"Sabemos da integridade da gestão transparente e principalmente do caráter da presidente Mariana Poltronieri a frente a JUCERR!!! "