PUBLICIDADE
RECURSOS FEDERAIS
Jhonatan diz que Governo não é justo com Roraima
O deputado federal Jhonatan de Jesus diz que não é contra recursos para Operação Acolhida, mas que o Governo deve enviar para o Estado e municípios e ajudar a fortalecer o Distrito Industrial
Por Ribamar Rocha
Em 07/05/2019 às 02:13
Deputado federal Jhonatan de Jesus disse que governo federal está sendo injusto com Roraima (Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

Recentemente o presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou a vinda de R$ 223 milhões para o Ministério da Defesa na ação de acolhimento de venezuelanos em Roraima, o que causou controvérsia entre parlamentares do Estado, que cobram o envio de recursos para o Estado e para os municípios mais afetados com a migração.

Em entrevista ao programa Agenda Parlamentar na Rádio Folha 100.3 FM, o deputado federal Jhonatan de Jesus (Republicanos) declarou que não é contra o envio de recursos, muito menos às atividades da Operação Acolhida.

PUBLICIDADE

O parlamentar disse ainda que uma das medidas sugeridas ao presidente Bolsonaro, junto com a bancada de Roraima, é quanto ao fortalecimento do Distrito Industrial para gerar emprego e renda para brasileiros e venezuelanos. Jonathan informou que esteve com Bolsonaro para pedir que fosse liberada uma emenda de cerca de R$ 100 milhões para a infraestrutura do Distrito Industrial, fazendo com que as empresas tenham vontade de se instalar na região e gerar mais empregos.

"Nós necessitamos disso para que a gente possa expandir o número de empregos em Roraima. Nós já temos a Área de Livre Comércio de Boa Vista. Isso são políticas públicas que podem ajudar. E o que pedimos é metade do dinheiro que foi encaminhado para a Operação Acolhida e que inclusive pode beneficiar mais uma vez os venezuelanos, com geração de emprego e renda, pois sabemos de muitos migrantes qualificados", afirmou.

O parlamentar fez críticas aos valores gastos com o acolhimento aos migrantes em comparação com as famílias brasileiras de baixa renda. 

"Eu não sou contra a Operação Acolhida, acho que o Exército Brasileiro faz um excelente trabalho, mas acho que o Governo Federal não está sendo justo com o Estado de Roraima", afirmou. "Se pegar a quantidade de venezuelanos legais que passaram pelo Estado e a quantidade de recurso que vem e dividir, dá uma média de R$ 12 mil por pessoa ao ano. E o Bolsa Família é R$ 1,8 mil", afirmou.

O parlamentar lembrou que durante o governo do ex-presidente Michel Temer (MDB) e do atual presidente, foram enviados cerca de R$ 480 milhões para acolhimento de venezuelanos no Estado. No mesmo período, a gestão dos municípios e do Governo do Estado tem cobrado o envio de mais recursos para auxiliar no impacto causado pela migração.

"Há dois anos nós estamos pedindo que o Governo equipare os recursos que vêm para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), para a nossa saúde para que não falte medicamentos e insumos nas nossas unidades, que sejam construídas novas escolas para atender esses alunos. Nós não podemos negar a entrada deles e enviar mais R$ 223 milhões só resolve para eles, não para os nossos", questionou o deputado. (R.R)

***
Gostou?
12
4
José Carlos Pacheco de Oliveira disse: Em 07/05/2019 às 14:25:48

"Ei deputado, observação não votei em você. Roraima já recebe todo ano bilhões do governo federal e que fizeram? Desviaram com tanta corrupção neste estado. Sucatearam esse estado por muitos anos e agora tá falido, não venha reclamar dessa ajuda aos venezuelanos."

THIAGO CASTRO disse: Em 07/05/2019 às 11:26:35

"ninguém aguenta mais essa quantidade de venezuelanos que acabou com o estado . Boa vista já era , virou um mini bairro de estrangeiros e o governo federal acha bonito agradar os coitados enquanto o próprio povo morre a míngua "

Ravena disse: Em 07/05/2019 às 08:59:09

"Poxa você falou tudo deputado porque além do roraimense não ter empregos, o governo ainda faz uma medida que só aos olhos dele é coerente: decide não pagar firmas,decide não pagar estagiários, Os donos dos ônubus escolares ;todos esses trabalharam e é justo que recebam. E o os professores seletivados enquanto não começam a trabalhar não recebem também, e não tem retroativo para os seletivados não.Então no caso dos professores não efetivos, se há 4 meses não lecionam, o governo economiza nas custas deles cerca de 5 milões por mês. É menos 2000 professores no mercado de trabalho, será que o governo não entende que não somos uma empresa? Ele todos os dias come do bom e do melhor e tira de várias famílias roraimenses o ganha pão,para economizar para Roraima o dinheiro que os políticos roubaram.Os órgãos públicos devem ir atrás de quem roubou e obrigar os mesmos a ressarcir o dinheiro roubado do estado e não a sociedade pagar por isso."

Davyd disse: Em 07/05/2019 às 08:11:13

"Os recursos destinados não passaram por voces né? por isso a raiva e os questionamentos, não puderam tirar vantagem encima dos valores repassados."

Josy disse: Em 07/05/2019 às 06:39:21

"Exatamente, é justamente o que está acontecendo! É injetado um oceano de verbas por aqui! Mas, em mãos erradas... Não se ver o reflexo desse investimento por aqui de forma positiva! Se eles da união, mandasse esse capital para os venezuelanos diretamente dentro de solos venezuelanos, seria a mesma coisa, que está ocorrendo agora! Não haveria mudança nenhuma em Roraima! Não beneficia nosso estado em absolutamente NADA! Muito pelo contrário, só promove o caos! "

rnuj disse: Em 07/05/2019 às 04:38:43

"Não lembro nada disso pelos haitianos. Venezuelanos são folgados. Um ou outro que escapa. Ao contrário dos haitianos, que são trabalhadores. "