Mandato de deputado estadual é cassado pelo TRE - Folha de Boa Vista
JULGAMENTO
Mandato de deputado estadual é cassado pelo TRE
Além disso, foi aplicada multa no valor de 10 mil UFIRs (Unidade Fiscal de Referência)
Por Folha Web
Em 24/11/2021 às 20:02
A sessão ocorreu por videoconferência realizada nesta quarta-feira, 24. (Foto: Divulgação)

O Pleno da Justiça Eleitoral de Roraima cassou, por maioria de votos, o mandato do deputado estadual Eder Lourinho (PTC). A sessão ocorreu por videoconferência realizada nesta quarta-feira, 24.

Além disso, foi aplicada multa no valor de 10 mil UFIRs (Unidade Fiscal de Referência). Na mesma decisão, os juízes aplicaram multa de 10 mil UFIRs a Airton Antônio Soligo, que foi candidato ao cargo de deputado federal nas Eleições de 2018.

Os dois são acusados de compra de votos por R$ 100 na cidade de Caracaraí, região Sul de Roraima, nas eleições de 2018.

Relembre o caso

Em outubro de 2018, o Ministério Público fazia uma ronda um dia antes da votação, quando se deparou com uma reunião na região da Prainha em Caracaraí. Na ocasião, quatro pessoas acabaram presas, uma delas um pastor evangélico.

Em um veículo de luxo que estava no local, os agentes encontraram R$ 6,6 mil, que seriam usados para pagar os eleitores em troca de voto em Éder e Cascavel. Além disso, o MPRR recolheu santinhos e listas com nomes de moradores.

Em depoimento, sete pessoas confirmaram que o dinheiro se tratava de um “agrado” para apoiar os candidatos. Uma das promessas do pastor era fazer um churrasco depois das eleições e convidar os eleitores.

A reportagem entrou em contato com o deputado que se manifestou por meio da seguinte nota:

O Deputado Estadual,  Eder Lourinho, informa que apesar de respeitar a decisão do TRE, usará o seu amplo direito de defesa e que irá recorrer da decisão em instâncias superiores.

O Deputado salienta que apesar dos fatos apurados em primeira instância, tem a consciência tranquila de que fez uma campanha transparente e que se sente seguro de que não cometeu crime eleitoral. "Entrei na política para um trabalho limpo e honrado a população. Irei continuar no cargo exercendo minhas funções e servido as pessoas, na convicção de que Deus é o Senhor do tempo e o justo juiz que tem a última palavra”, afirmou.

Os dois são acusados de compra de votos por R$ 100 na cidade de Caracaraí, região Sul de Roraima, nas eleições de 2018. (Foto: Divulgação) 

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
52
2
Cadastrar-me Enviar Comentário
SANTOS disse: Em 25/11/2021 às 11:31:30

"- Essa história é velha em Roraima. Só que há peixões muito mais graúdos que adotam essa mesma prática. Quem não se recorda do pacote de Cem Mil Reais, lançados pela janela de um veículo perseguido pela Polícia Federal? Pois é! E se preparem, na próxima eleição os montantes utilizados serão, indubitavelmente, maiores para driblar a rejeição."