PUBLICIDADE
SAÚDE PÚBLICA
Roraima deve ganhar unidade de prevenção de câncer 
Objetivo é promover diagnósticos precoces e impedir avanço da doença, oque dificulta tratamento mais eficaz
Por Paola Carvalho
Em 02/07/2019 às 00:30
Projeto da construção da unidade foi lançado em coletiva de imprensa na segunda-feira, 01, no Palácio Senador Hélio Campos (Foto: Paola Carvalho/FolhaBV)

A construção da unidade avançada de prevenção do câncer em Roraima, vinculada ao Hospital de Amor de Barretos, foi oficialmente lançada na noite de segunda-feira, 01. A expectativa é que a estrutura promova a realização de um diagnóstico mais precoce da doença, ainda em estágio inicial.

A coletiva de imprensa foi convocada pela bancada de Roraima e aconteceu no Palácio Senador Hélio Campos, já que a emenda parlamentar dos representantes do Estado garantiu recursos na ordem de R$ 30,8 milhões para a implementação da unidade. O evento contou com a presença de parlamentares federais, estaduais e profissionais da saúde. 

Na ocasião, o diretor médico das unidades de prevenção do Hospital de Amor, Dr. Rafael Haikel Júnior, apresentou o projeto piloto da estrutura, detalhando que o objetivo é criar um ambiente especializado para quem está sofrendo com a doença.

PUBLICIDADE

“Queremos criar uma ‘cidade’ a favor do paciente com câncer. O objetivo é tentar vencer essa luta que às vezes é ingrata, mas para a qual existe uma saída. A saída é justamente esse passo dado pelos representantes do Estado, que começa com o diagnóstico precoce”, ressaltou.

Ainda não há previsão, no entanto, para o início das obras da construção da unidade, explicou Haikel, por conta da necessidade de liberação dos valores da emenda federal. “A nossa expectativa é que no máximo no final de agosto para a liberação da emenda. A partir daí nós teremos um ano para início e entrega da obra, assim que o terreno estiver liberado”, completou.

BANCADA – O coordenador da bancada de Roraima e um dos autores da emenda que viabilizou a criação da unidade, deputado federal Hiran Gonçalves (PP), informou que o objetivo era trazer para o Estado o ciclo completo de tratamento contra o câncer.

“Temos aqui a unidade de radioterapia que está sendo construída em frente ao Grande Trauma, uma obra de R$ 10,3 milhões que devemos inaugurar em fevereiro. E agora estamos fechando o ciclo com o diagnóstico precoce, que é o mais importante. Com a unidade do Hospital de Amor de Barretos aqui, vamos ter acesso maior ao diagnóstico precoce, principalmente de mulheres, que são as que morrem pelo câncer de mama”, disse Gonçalves.

O parlamentar frisou ainda que com o estabelecimento do diagnóstico precoce, a expectativa é que os pacientes consigam responder melhor ao tratamento, já que muitos deles não vão mais precisar se ausentar do seu Estado e do âmbito familiar para combater a doença.

“Muitos precisam entrar em uma fila de TFD [tratamento fora do domicílio] para fazer esse tratamento fora. Acho que nós vamos diminuir muito o sofrimento dos roraimenses com essas obras que estamos fazendo aqui. É um trabalho feito com o peso da bancada e com a ex-senadora Ângela Portela, que é uma das razões pela qual essa obra é uma realidade”, completou.

Sobre a criação da unidade, o governador Antonio Denarium (PSL) ressaltou que a medida beneficia a população de forma geral por conta da rapidez do diagnóstico, mas também facilita a economia do Estado, já que muitos dos pacientes precisam realizar tratamento longe de casa. “Com a identificação da doença ainda em estágio inicial, o tratamento é mais rápido e muitos dos pacientes oncológicos não terão que se ausentar do Estado para fazer tratamento em outros estados”, declarou.

PROJETO – O projeto da Unidade de Prevenção de Câncer em Roraima, vinculada ao Hospital de Amor de Barretos, contará com uma unidade fixa de exames e diagnósticos, além de uma unidade móvel, adaptada para a realização de mamografia digital, exame de papanicolau e rastreamento de câncer de pele.

Além da estrutura móvel que realizará o primeiro exame, a unidade fixa contará com exames de ultrassonografia de mama, biópsia de mama e colo de útero, cirurgias de pele e mama, além de consultas médicas nas especialidades e aulas de educação continuada para os profissionais de saúde da região.

Denarium descarta possibilidade de privatização da saúde

Com relação à possibilidade de privatização da saúde estadual, levantada pelo ministro da Saúde, Henrique Mandetta, quando esteve em Roraima, o governador Antonio Denarium descartou a possibilidade, afirmando que a gestão está promovendo uma força-tarefa interna para viabilizar o retorno urgente das consultas, exames, internações e cirurgias.

Segundo o governador, a gestão estadual está realizando uma auditoria no contrato da ampliação do Hospital Geral de Roraima (HGR) e se prepara para a reforma dos outros blocos da unidade, além de ter assinado a ordem de serviço para a construção do Grande Trauma.

“Com isso vai ter uma ampliação do número de leitos de 22 para 47. Também vamos reformar todos os hospitais estaduais do interior do Estado e vamos trabalhar na capacitação dos nossos servidores. Uma ação muito importante é não permitir que venha a faltar novamente medicamentos e insumos para cirurgias. Dessa forma vamos otimizar o serviço de saúde”, disse o governador.

Denarium citou novamente a questão migratória como motivo pelo deficit na saúde estadual, lembrando os números de atendimentos voltados para migrantes e registros de partos de mães venezuelanas. 

“Com o fluxo migratório de venezuelanos nós ficamos com o serviço público muito deficitário, mas o nosso objetivo é melhorar a qualidade do serviço de saúde do Estado. Não tem levantamento neste sentido de privatização”, completou. (P.C.)

***
Gostou?
3
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!