PUBLICIDADE
NA REDE ESTADUAL
Pacientes com esquizofrenia denunciam falta de medicamentos
Relato é que pacientes estariam surtando por falta dos remédios controlados
Por Folha Web
Em 15/03/2019 às 19:39
Falta é no Caps Estadual (Foto: Nilzete Franco)

Pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do Estado acionaram a Folha nesta sexta-feira, 15, para denunciar a falta de medicamentos para a população que sofre com esquizofrenia.

Os pacientes afirmam que estão sem receber a medicação gratuita, principalmente, o remédio duloxetina. A falta da periodicidade do medicamento é preocupante considerando que doença pode causar diversos sintomas, entre eles, alucinações e outros delírios.

“Há relatos até de vários pacientes com esquizofrenia, que estariam surtando por falta das medicações controladas”, informou uma fonte que preferiu não se identificar.

PUBLICIDADE

Tendo em vista a necessidade de tratamento contínuo daqueles que possuem transtornos mentais, a Folha acionou a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) para saber se havia uma previsão para a retomada da disponibilidade de materiais para a população no Caps.

Sobre o caso, a Sesau informou que são dois medicamentos que estão em falta para os pacientes com esquizofrenia. No caso do duloxetina, a pasta afirma que a aquisição do remédio está na fase de licitação, conforme processo anual.

Outro que também está em falta é o haldol decanoato. A Sesau afirma que este medicamento já foi incluído no processo emergencial de aquisição de remédios, de acordo com a Coordenadoria Geral de Assistência Farmacêutica (CGAF), e que aguarda a proposta de empresas que atendam aos requisitos como valor de mercado compatível.

“Vale ressaltar que ao assumir a atual gestão, o desabastecimento de medicamentos era praticamente total, e não havia nenhum contrato de aquisição de medicamentos aberto, nem atas de registro de preços vigente”, ressaltou a Sesau.

A pasta afirma que desde então, além do processo anual de compras de medicamentos e materiais médico-hospitalares, foram abertos quatro processos emergenciais para aquisição desses itens.

ESQUIZOFRENIA – Conforme o psiquiatra Alberto Iglesias, a esquizofrenia é uma doença mental crônica que pode se manifestar na adolescência ou início da idade adulta. A frequência anual da doença na população é de cerca de 40 casos novos para cada 100 mil habitantes.

Entre os sintomas do paciente esquizofrênico estão a possibilidade de ouvir vozes, paranoia, ver algo que ninguém mais vê, crenças extremistas mal fundamentadas, descuido com si mesmo, hostilidade, fala incompreensível e mudança na personalidade.

“O mais comum, na esquizofrenia, é o delírio persecutório quando o indivíduo acredita que está sendo perseguido e observado por pessoas que tramam alguma coisa contra ele”, completou Iglesias.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!