CERR
Pagamento de indenização para a Cerr será foco da gestão, afirma presidente
Por Folha Web
Em 08/06/2018 às 01:13
“O Estado vem arcando com as despesas em torno de R$ 4,8 milhões mensalmente com servidores e custeio da empresa”, lembrou Kléber Coutinho Josuá (Foto: Fernando Oliveira)

Dando continuidade ao processo de liquidação da Companhia Energética de Roraima (Cerr), após a perda da concessão de funcionamento em 2016, o novo presidente da empresa, Kléber Coutinho Josuá, tomou posse durante a 143ª Assembleia Geral Extraordinária do Conselho de Administração da estatal.

Josuá garantiu que o Governo do Estado vem pleiteando a revogação do Decreto 9.192/17 para que a União faça o ressarcimento imediato do patrimônio da Cerr, avaliado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em R$ 297.194.856,30, e não mais à empresa vencedora do leilão que ainda será realizado para privatizar a Eletrobras Distribuição Roraima.

“O Estado vem arcando com as despesas em torno de R$ 4,8 milhões mensalmente com servidores e custeio da empresa. Por isso reforçamos a necessidade de indenização imediata da companhia. Acreditamos que vamos ter uma resposta o mais rápido possível”, ressaltou.

Já houve um diálogo com a Aneel e com o Ministério de Minas e Energia, que se mostraram favoráveis ao pleito. A governadora Suely Campos reforçou o pedido e apresentou o novo decreto ao presidente da República, Michel Temer. O documento encontra-se na Secretaria de Assuntos Jurídicos, do Palácio do Planalto.

Quanto aos servidores, o presidente afirmou que vai analisar o acordo coletivo e a situação dos efetivos e prestadores de serviço. “Vamos identificar os tipos de contrato existentes e vamos discutir com o sindicato, com os funcionários e conduzir da melhor forma possível a situação dos trabalhadores”, garantiu.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!