PATRIOTAS
Partido lançará candidaturas ao Senado, Câmara e Assembleia
Por Paola Carvalho
Em 11/06/2018 às 02:09
O candidato Christian Santos: “A população quer renovação no cenário político” (Fotos: Diane Sampaio)

Em Roraima, o Patriotas disputará as eleições de outubro com candidatos ao Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa. A sigla ainda não definiu quem deverá apoiar para o Governo do Estado e não descarta uma disputa independente.

À Rádio Folha 1020 AM, o pré-candidato ao Senado, o empresário amazonense Christian Santos (Patriotas) informou que o partido não tem nenhum representante na disputa pelo governo estadual.

"O partido está com uma conjuntura somente de deputado estadual, deputados federais e ao Senado. Até o momento, nós temos sete pré-candidatos a deputado federal. Para deputado estadual, estamos terminando os 48 e para Senado uma pré-candidatura confirmada", informou Santos durante o programa Agenda da Semana no domingo, 10.

Com relação a possíveis coligações, o empresário informou que o Patriotas não tem aliança firmada até agora. Para ele, o momento é de conversa com outras siglas. "Creio que para deputado estadual a gente saia só e para deputado federal a gente coligue", completou.

Considerando que o partido não terá candidatura própria ao Governo do Estado, Santos entende que a sigla deva manter o processo de forma independente, considerando que os cinco principais pré-candidatos à gestão estadual já possuem suas parcerias e apoio ao Senado.

"Nós seremos independentes nessa questão do Governo, até porque já está ocupado. Mas a gente crê que alguns dos nomes não saiam como candidatos. Temos até o dia 5 de agosto, que é o dia das convenções, para tomarmos uma decisão. Já estamos conversando com alguns partidos, mas não há nada definido", reitera Santos.

A mesma situação se repete no cenário da Presidência da República, considerando que o Patriotas não definiu se terá candidatura própria. No momento é avaliada a possibilidade de disputa através do Cabo Daciolo, eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro. "O nosso pré-candidato, que está em conversa, ainda é Jair Bolsonaro (PSL)", completa.

VISÃO POLÍTICA – Para o empresário, a justificativa da pré-candidatura é focada na renovação do cenário político, em razão de demanda popular, visando um trabalho eficaz e transparente. "Onde nós temos andado o povo fala em mudança. Eles querem uma nova política para o Estado de Roraima", ressalta.

"O pleito de 2018 vai ser muito difícil para quem já tem mandato e também não será muito fácil para quem não tem. Hoje, o pleito vai ser de quem tiver propostas e ficha limpa. É o que o povo brasileiro está questionando", reforça Santos. (P.C.)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!