Preço do combustível foi reajustado 5 vezes em 2015 - Folha de Boa Vista
RETROSPECTIVA
Preço do combustível foi reajustado 5 vezes em 2015
O preço do litro da gasolina do início do ano passou de uma média de R$ 3,20 chegando a quase R$ 4 no final do ano
Por Folha Web
Em 31/12/2015 às 09:49
Durante o segundo semestre, os aumentos aconteceram a cada 15 dias (Foto: Arquivo/Folha)


Os motoristas de Roraima tiveram que encarar em 2015 quatro reajustes no preço dos combustíveis. A primeira vez que houve aumento no preço aconteceu no primeiro semestre do ano. No dia 2 de fevereiro, o litro da gasolina subiu 3%, o que representou 22 centavos a mais, e do díesel 5%, 15 centavos de acréscimo.

Na época, houve uma pequena queda na venda dos combustíveis nos postos. Alguns motoristas deixaram o carro na garagem e passaram a ir para o trabalho em motocicleta. O primeiro reajuste demonstrou, como sempre, uma variedade no preço entre os postos da zona oeste e os da proximidade com o centro da cidade.

A gasolina comum ficou numa média de R$3,39 na região central de Boa Vista. Nos postos da zona Oeste, o litro estava saindo a R$3,29. O preço do diesel nos bairros custa R$2,86. No Centro, sai a R$2,97. Um novo reajuste aconteceu em julho, com o litro da gasolina passando para R$ 3,55.

SETEMBRO:
O terceiro aumento aconteceu em setembro. No dia 30 de setembro, a gasolina, que custava, em média, R$ 3,55 o litro, subiu para R$ 3,80. Mostrando um aumento de mais de 6% em menos de 30 dias.

No caso do diesel, o repasse também foi quase integral. O reajuste sofrido é de 4% praticado pela Petrobras nas refinarias e traduziu-se em um aumento de 3,22% nas bombas. O preço médio do litro do diesel nas bombas saiu de R$ 2,812 na semana de 30 de setembro a 03 de outubro para R$ 3,00 na semana de 4 a 10 de outubro.

NOVEMBRO
Em novembro o Sindicato dos Donoso dos Postos de Combustíveis informou que o preço médio do litro da gasolina em Roraima estava sofrendo pequenos reajustes feitos de forma quinzenal pela Petrobras. A informação sobre esses aumentos, no entanto, não está sendo repassada pela estatal ao consumidor, que paga cada vez mais caro pelo combustível.

Os motoristas, que desde o mês de setembro vinha sentindo no bolso os aumentos constantes do combustível, passou a pagar, a cada 15 dias, uma média de um ou dois centavos a mais. “A gasolina já sofreu recentemente um reajuste de 6% e o óleo diesel, de 4%. Estamos sofrendo uma variação de preço e os distribuidores vão absorvendo isso porque sabem que a população não aceita e acha que a culpa é nossa”, esclareceu o presidente do Sindpostos na época, José Neto.

19 DE NOVEMBRO
Os postos de combustíveis reajustaram o valor do litro da gasolina em 2,89%. A justificativa foram os seguidos reajustes de preço repassados aos revendedores. Os novos valores praticados passaram a ter a seguinte média: gasolina comum passou de R$ 3,84 para R$ 3,89; a gasolina aditivada passou R$ 3,89 para R$ 3,92; o etanol, que custava R$ 3,27 passou para 3,37; o diesel comum, que era vendido a R$ 3,22 passou para R$ 3,25; e o diesel S10 saltou de R$ 3,30 para R$ 3,35.

4 DE DEZEMBRO
No início deste mês, aconteceu o quarto aumento desde setembro. O valor da gasolina comum aumentou cerca de 1,2%. No caso do etanol é ainda maior, pois subiu 6,5%.

A gasolina aditivada aumentou 1,5%, passando de R$ 3,92 para R$ 3,98 o litro. Pelo mesmo caminho, o álcool combustível (etanol) teve o maior acréscimo de valor, chegando a 6,5%, passando de R$ 3,37 para R$ 3,59. O diesel comum e S10, até esta quinta, não teve mudanças de valor.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
6
3
Cadastrar-me Enviar Comentário
ROBERTO SCHALY disse: Em 02/01/2016 às 08:39:54

"Isso é um incentivo para se contrabandear cada vez mais gasolina no nosso país vizinho. Eles querem proibir esse tipo de atitude mais o quartel e o abuso dos preços os nossos parlamentares e as agencias fiscalizadoras não os ver."

Impostor disse: Em 31/12/2015 às 10:00:41

"Palhaçada esses preços. Quem deve aumentar é a Petrobras, e não os donos dos postos de daqui. Cadê o papel do ministério público e procon????"

ROBERTO SCHALY disse: Em 02/01/2016 às 08:35:27

"caro amigo, nem a Petrobrás deve mais aumentar, se aumentar irar influenciar no valor final do produto, a verdade é que não devemos mais pagar o pato devido a roubalheira que fizeram com a empresa que chegou a ser referencia no mundo todo, hoje é motivo de desgosto e notícia nas manchetes. Devemos é criar leis mais severas e acabar com a impunidade parlamentar só assim dará para amenizar com a farra do boi que está acontecendo."