HÁ UMA SEMANA
Prédio do 3º e 4º DP está sem água
Situação não é nova; no final do ano passado, servidores denunciaram situação semelhante à Folha
Por Pedro Barbosa
Em 11/10/2018 às 08:17
Há água apenas em uma torneira na parte externa do prédio (Foto: Nilzete Franco/Folha BV)

O prédio do 3º e 4º Distritos Policiais, situado no bairro Santa Tereza, está há pelo menos uma semana passando por um problema que já não é novo para o local: a falta de água.

Em dezembro de 2017, duas matérias foram produzidas pela Folha reportando a mesma situação, que gerou o acúmulo de dejetos em vasos sanitários, resultando em um mau odor que está espalhado pelo prédio. Desta vez, além do mau cheiro, foi denunciado que há um banheiro, voltado para cadeirantes, que está transbordando a água da bomba que alimenta o prédio.

“Ninguém aqui no prédio está tendo condições de trabalhar com esse mau cheiro. Isso são condições insalubres de trabalho, que já pedimos e mandamos ofícios por diversas vezes afirmando que isso não pode se prolongar. As celas estão fedendo também. Toda a instalação está precisando de uma revisão. Pois esse prédio é novo! E mesmo assim já apresenta problemas recorrentes”, afirmou uma denunciante anônima.

A denunciante também afirmou que, mesmo quando a bomba d’água do prédio está funcionando, ainda são precários os cuidados dados a ela, contribuindo para que haja a poluição da água que sai de torneiras do prédio.

“A bomba que possuímos por si só não é nenhum exemplo de higiene. Ninguém parece ligar para ela, pois os problemas são recorrentes. Existe nela uma caixa que fica aberta, e insetos caem em cima dela, morrem, e mesmo assim a água ficava circulando no prédio”, pontuou.

Por fim foi mencionado que os órgãos se mobilizam somente após denúncias serem feitas, o que, na visão da denunciante, significa que o trabalho prestado visa remediar ao invés de prevenir.

Prédio na avenida São Sebastião abriga o 3º e o 4º DPs (Foto: Nilzete Franco/Folha BV)

“Na última vez que esse problema ocorreu, nós entramos em contato com superiores, cansamos de informar eles do que estava ocorrendo, mas foi só a matéria sair na Folha que pronto! No dia seguinte já tinha técnico no prédio diagnosticando o problema. É uma pena sempre precisarmos apelar para a mídia para que o trabalho que deveria prezar pela nossa saúde seja feito”, comentou.

OUTRO LADO – Em nota, a Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (Caerr) informa que ao perceber alguma anormalidade no abastecimento de água é fundamental que “os moradores relatem o problema junto ao 0800 280 9520, para que seja gerada uma ordem de serviço e com isso a empresa possa agilizar o reparo de algum problema pontual”.

A Companhia ressalta que até o momento não recebeu por meio do 0800 280 9520 nenhuma reclamação sobre o funcionamento da rede de água no bairro Santa Tereza. Entretanto, a empresa enviará uma equipe ao local, para verificar a situação a fim de identificar o problema e tomar as providências necessárias.

A empresa ressalta que todas as dúvidas dos usuários podem ser esclarecidas por meio dos canais de comunicação disponibilizados pela Companhia, entre eles o 0800 280 9520, o www.caer.com.br ou ainda o aplicativo de celular Caerr Mobile. (P.B)

***
Gostou?
0
1
Manuel disse: Em 11/10/2018 às 09:14:34

"Água deixou de ser problema a séculos a traz quando era transportada através de veículos de tração animal ou a famosa lata dagua na cabeça... Não adianta ter uma Ferrari se não tiver quem saiba pilota-la. Melhor ir a pé."