FEBRE AFTOSA
Quase 95% do rebanho bovino foi vacinado contra a febre aftosa
Por Folha Web
Em 22/11/2017 às 01:34
Diretor-presidente da Aderr, Gelb Platão, afirmou que os dados oficiais só devem ser divulgados no fim do mês (Foto: Hione Nunes)

A décima quarta parcial da campanha de vacinação contra a febre aftosa em Roraima realizada pela Agência de Defesa Agropecuária (Aderr) mostrou resultados positivos. Até o momento, 94,95% do rebanho bovino foi vacinado.

Os dados finais devem constar no sistema até o dia 30 de novembro, quando haverá um número exato do que foi alcançado na segunda etapa da vacinação. “O percentual de vacinação ainda não é global, mas a campanha deve ficar acima do esperado, pois alguns números ainda estão sendo incluídos no sistema”, explicou o diretor-presidente da Aderr, Gelb Platão.

Os municípios que aparecem no sistema com baixa cobertura são Pacaraima (32,11%), Normandia (49,34%) e Uiramutã (83,22%), pois possuem áreas indígenas – Raposa Serra do Sol e São Marcos – onde a vacinação ocorre em períodos diferentes. Dentro das áreas indígenas, 45.255 animais foram vacinados pelos próprios técnicos da Aderr, ação conhecida como Agulha Oficial, e que ainda não constam no sistema. “Nós ainda precisamos incluir esses dados no sistema, por isso esses municípios aparecem com cobertura inferior aos demais”, frisou Gelb Platão.

Segundo a Aderr, todos os outros municípios estão com índices acima dos 90% de cobertura vacinal e devem atingir a meta dos 100%, após o término das notificações feitas pela Agência de Defesa Agropecuária aos criadores que estão pendentes, sendo esse público estimado em pouco mais de 1%, o que poderá aumentar a cobertura vacinal para mais de 98% em todo estado.

A segunda etapa da campanha contra a febre aftosa terminou em 31 de outubro e os criadores tiveram até 17 de novembro para notificar a vacinação a um dos Escritórios de Atendimento aos Consumidores e Unidades de Defesa Agropecuária. Agora os técnicos da Aderr trabalham no cruzamento dos dados e verificação de possíveis irregularidades. “Nós temos até 15 de dezembro para buscar os inadimplentes. Quando os dados são lançados, o próprio sistema aponta quem são os proprietários que faltam vacinar o rebanho ou a que deu diferença no que foi notificado”, afirmou o diretor-presidente do órgão.

Dos mais de sete mil proprietários de bovinos que devem vacinar seus animais, mais de 94% já apresentaram os documentos necessários à Aderr. Segundo a Aderr é interesse do próprio criador que esses animais estejam devidamente vacinados e registrados, pois com a recente mudança no status de livre da aftosa com vacinação, o desenvolvimento do setor é promissor. “O pecuarista é o maior interessado nisso. Com o novo status ele pode negociar seu produto ou animal com comerciantes de locais que antes não era permitido. Por isso, acreditamos que a campanha vai ultrapassar as expectativas”, finalizou Gelb Platão.

***
Gostou?
3
1
Henrique Sérgio Nobre disse: Em 22/11/2017 às 08:38:05

"Interessante esse percentual alcançado pela vacinação, meno uma doença a ser transmitida aos comedores de carne vermelha. Agora, que fiscalização é feita contra o uso abusivo dos pesticidas nas lavouras roraimenses? O que se sabe é que os índices de mortalidade por câncer subiram de forma preocupante e todos sabem ou deveriam saber que boa parte disso se deve aos uso selvagem de pesticidas nas nossas lavouras, e que controle é exercido sobre isso? uma boa pergunta pra alguém responder. "