Confirmado segundo caso de varíola dos macacos no Brasil - Folha de Boa Vista
SAÚDE
Confirmado segundo caso de varíola dos macacos no Brasil
Doença viral rara é transmitida por contato próximo com uma pessoa infectada e com lesões de pele
Por Folha Web
Em 11/06/2022 às 16:30
Um terceiro caso suspeito é monitorado (Foto: Pixabay)

O Governo do Estado de São Paulo informou neste sábado (11) ter identificado o segundo caso de varíola dos macacos no Brasil. O paciente é um homem de 29 anos que viajou recentemente para a Europa e agora está isolado em sua casa, localizada em Vinhedo, no interior do Estado. Na última quinta (9), a gestão paulista confirmou o primeiro caso da varíola dos macacos no País, dessa vez na capital paulista. Um terceiro caso suspeito é monitorado.

O novo caso de varíola dos macacos confirmado no País, informou o governo de São Paulo, é considerado importado. Isso porque o paciente viajou para Portugal e Espanha e teve os sintomas e as primeiras lesões na pele ainda na Europa.

O resultado positivo da doença, porém, só foi confirmado por um laboratório espanhol após o desembarque do paciente no Brasil na última quarta-feira (8).

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES), a Vigilância Epidemiológica de Vinhedo monitora o caso e os contatos próximos do paciente. O acompanhamento é feito em parceria com o governo estadual.

A confirmação ocorre dois dias após a identificação do primeiro caso no Brasil. Morador da capital paulista, o paciente é um homem de 41 anos que também viajou para a Europa recentemente. Ele está internado no Instituto de Infectologia Emílio Ribas e, segundo o governo, apresenta "boa evolução do quadro clínico".

A varíola dos macacos é uma doença viral rara transmitida por contato próximo com uma pessoa infectada e com lesões de pele. A transmissão também ocorre por contato com objetos, tecidos (roupas, roupas de cama ou toalhas) e superfícies que foram utilizadas pelo doente. "Não há tratamento específico, mas de forma geral os quadros clínicos são leves e requerem cuidado e observação das lesões", informou o governo de São Paulo.

Os primeiros sintomas podem ser febre, dor de cabeça, dores musculares e nas costas, linfonodos inchados, calafrios ou cansaço. Dias após o início desses sintomas, os pacientes desenvolvem ainda lesões de pele, que podem estar localizadas em mãos, boca, pés, peito, rosto ou regiões genitais.

*Com informações da Agência Estado

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!