Máscaras de tecido devem ser usadas no máximo por três horas - Folha de Boa Vista
SAÚDE DA PELE
Máscaras de tecido devem ser usadas no máximo por três horas
O uso prolongado de máscara pode danificar a pele do rosto e por isso é importante adotar alguns cuidados
Por Folha Web
Em 06/09/2020 às 16:00
É preciso ter alguns cuidados na sua utilização, referente aos danos que ele pode causar na pele (Foto: Divulgação)

As máscaras são essenciais no perigo contra o coronavírus,  porém caso elas não sejam trocadas diariamente e limpas corretamente no uso diário, é possível obter problemas de pele. De acordo com a médica Ana Paula Vitti, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o uso prolongado de máscara pode danificar a pele do rosto e por isso é importante adotar alguns cuidados antes e após a sua utilização para diminuir o risco de lesões e alergias.

As máscaras caseiras podem ser feitas em algodão, TNT, lenço, bandana ou outros tecidos, desde que higienizadas corretamente. O importante é que a máscara cubra totalmente a boca e nariz e que esteja bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

"Ela faz uma barreira tão boa quanto as outras máscaras. A diferença é que ela tem que ser lavada pelo próprio indivíduo para que se possa manter o autocuidado. Se ficar úmida, tem que ser trocada. Pode lavar com sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 20 minutos. E nunca compartilhar, porque o uso é individual", explicou a médica.

Saia sempre com pelo menos uma máscara reserva —que deve estar guardada em um saco plástico limpo e só para ela— e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar.

Como o acessório pode abafar o rosto, levando ao aumento da umidade e calor no local, há a possibilidade de outras situações, a exemplo de infecção fúngica ou bacteriana, aparecerem sobre a pele lesionada.

O aumento da produção das glândulas sebáceas motivado pela máscara também pode agravar outro problema de pele bastante comum: a acne.

“A dermatite de contato é muito comum com coisas que a gente coloca sobre a pele. Entre elas,  os tecidos e os elástico. Além do mais, a máscara está sob dois orifícios do nosso organismo que é a boca e o nariz super contaminadas. Então enquanto falamos estamos expelindo a saliva que acumula bactérias. Além de tudo tem o calor específico da nossa região” explica.

A médica também alertou sobre o tecido usado em máscaras. “É preciso tomar cuidado com tecidos que soltam a tinta sobre a pele que podem causar alergias. E cuidado para não exagerar na água sanitária durante a lavagem das máscaras reutilizáveis: o ideal, ele conta, é utilizar uma colher de chá ou uma tampinha de água sanitária para cada litro de água” reforça.

É importante retirar a máscara, quando não houver a necessidade de utilizá-la, para que a pele possa respirar. Para isso, é necessário tomar cuidado no momento de manipular as máscaras para diminuir as chances de contaminação. Um exemplo é colocar e retirar o acessório pela parte de trás.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
1
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!