Mulheres com câncer de mama se aventuram em remada de Sup - Folha de Boa Vista
OUTUBRO ROSA
Mulheres com câncer de mama se aventuram em remada de Sup
O evento tem como objetivo trazer a conscientização para prevenção do autoexame e exames clínicos
Por Folha Web
Em 30/10/2021 às 06:00
O projeto já está na sua 2º edição e aconteceu na tarde desta sexta-feira (29) na praia do Caçarí (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Quando o esporte promove saúde, força e prazer em viver. É assim que 12 mulheres se sentem ao participarem da remada Outubro Rosa. Guerreiras que passam e passaram por angústias, leitos de hospitais, e hoje se sentem revigoradas e cheias de vida ao encarar o desafio de descer o rio Caçarí em cima de sup ou remo de caiaque.

“O evento tem como objetivo trazer a conscientização para prevenção do autoexame e exames clínicos. Além da celebração da vida e da força da mulher,” enfatiza a dona da empresa que realiza projeto, Paula Graziele Souto.

Quem imaginaria que andar de Sup poderia revigorar a vida de tantas mulheres. Uma das idealizadoras do projeto, Larisse Santos disse que a atividade física a faz muito bem.

“Esse contato com a natureza nos fazem sentir vivas. O meu médico ficou muito feliz que estamos realizando essa remada, apesar de fazer fisioterapia por causa da cirurgia da mama, a remada nos dá outra perspectiva. Sinto que estou voltando para o meu novo normal, o nosso novo normal existe”, enfatizou.

A atividade física vai muito além da manutenção do corpo para estar em forma. A boa prática de exercícios pode ajudar no tratamento contra o câncer de mama.

Regina Pinheiro Gomes, diagnosticada com a doença em dezembro de 2018, disse que desde que terminou a quimioterapia colocou em mente que queria viver.  “Esse é o meio que eu encontrei. Faço musculação, pilates e agora sup, estou me aventurando, a vida é um sopro. O esporte é muito importante nesse processo”, conclui.

Inspirado nas histórias dessas mulheres que lutam contra o câncer a RoraimaSup criou a #RemadaRosa, alusiva ao Outubro Rosa, para mostrar ao mundo que é possível sim qualquer pessoa, com restrição médica ou não, praticar atividade física.

O projeto já está na sua 2º edição e aconteceu na tarde desta sexta-feira (29) na praia do Caçarí.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!