Ozonioterapia: conheça mais sobre o método de medicina alternativa  - Folha de Boa Vista
BIOMÉDICA EXPLICA
Ozonioterapia: conheça mais sobre o método de medicina alternativa 
Entre as suas diversas aplicações, destaca-se o tratamento para enxaquecas, dores nas articulações, músculos, tendões, discos vertebrais, entre outras partes do corpo 
Por Folha Web
Em 29/06/2022 às 06:00
Aplicação do ozônio deve sempre ser realizada por um profissional de saúde (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

A ozonioterapia é uma alternativa de terapia médica que consiste em administrar o ozônio no corpo, um gás composto por 3 átomos de oxigênio (O3), e ajuda a melhorar a oxigenação dos tecidos, aumentando a resposta do sistema imunológico a doenças infecciosas e no alívio de dores crônicas. 

A aplicação do ozônio deve sempre ser realizada por um profissional de saúde, como médico ou enfermeiro, podendo ser aplicado por injeção direta no músculo, entre as vértebras ou nas articulações, além da insuflação retal, nasal, vaginal ou bucal.  

Embora seja uma técnica natural com inúmeras funções e benefícios, a ozonioterapia parte de um princípio que ela não vem para substituir a medicina tradicional e sim complementar. 

Segundo a biomédica e ozonioterapeuta, Dra Craudenildes Maracaipes Constantino, o ozônio é um grande agente anti-inflamatório que diminui o estresse oxidativo e inflamação do corpo. Por elimina toxinas, é possível acelerar o processo de emagrecimento, além de atuar como destruidor das células de gordura. 

Biomédica Crau Maracaipes em entrevista para a FolhaBV (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

“O ozônio tem a finalidade de modular o sistema imunológico, dizendo de forma mais simplificada, ele é capaz de reorganizar o organismo humano, e vai modular o teu sistema desde o respiratório. A partir desse momento ele dá capacidade para combater qualquer tipo de infecção por microrganismo, através do poder antibactericida, fungicida e virustático”, explica Crau. 

Entre as suas diversas aplicações, destaca-se o tratamento para enxaquecas, dores nas articulações, músculos, tendões, discos vertebrais, entre outras partes do corpo. Ela também é uma grande alternativa para mulheres com doenças ginecológicas como candidíase ou endometriose, causadas por fungos presentes naturalmente na região genital.   

Segundo Crau, as doenças mais comuns nos pacientes são problemas de tendões, cartilagens e doenças articulares. Essas dores e dificuldades são recorrentes para quem pratica exercícios físicos, e principalmente atividades de hipertrofia muscular, como é o caso da auxiliar-administrativa do Hospital Lotty Íris, Lanny Brito, apaixonada por musculação, e por ozonioterapia. 

“Eu tenho um problema há mais de 10 anos com perda da cartilagem do joelho, chamado ‘Condromalácia’, e após algumas sessões, eu consegui fazer exercícios na academia que nunca havia conseguido, me senti muito feliz e realizada. Para mim, a ozonioterapia foi um sucesso”, disse.  

Lanny Brito, apaixonada por musculação, e por ozonioterapia. (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

O tratamento é recomendando para pessoas de todas as idades, variando conforme idade, peso e altura para a aplicação de uma concentração adequada para cada paciente. Sobre contraindicações, ela comenta que o método não é indicado para caso de hipertireoidismo mais severos, ou pessoas com uma deficiência na Enzina G6PD. 

Há uma resistência muito grande e uma “briga de classe” explica Crau. “Alguns médicos não aceitam ozonioterapia e o que é legal aqui em Roraima é que eu não tive resistência com nenhum médico, muito pelo contrário, a maioria dos meus pacientes passando pelo procedimento e os médicos dizem que realmente é muito bom”, ressaltou.  

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
4
7
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!