Pais protestam contra rol taxativo e inadimplência de plano de saúde - Folha de Boa Vista
EM FRENTE À UNIMED
Pais protestam contra rol taxativo e inadimplência de plano de saúde
Antes de ato, Unimed Fama divulgou nota em que promete abrir, em agosto, um Centro de Estimulação Multidisciplinar voltado exclusivamente ao atendimento infantil, e assim ampliar sua capacidade em tratamentos multidisciplinares
Por Lucas Luckezie
Em 20/06/2022 às 11:30
Pais de crianças foram à frente da Unimed Fama para protestar contra a operadora (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Mesmo sob chuva, cerca de 30 pais de crianças atendidas pelo plano de saúde Unimed Fama protestaram contra o entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre o rol taxativo da Agência Nacional de Saúde (ANS) e a inadimplência da operadora na manhã desta segunda-feira (20), no bairro São Francisco.

Manifestantes foram para a frente da sede administrativa da operadora com faixas e cartazes em que expõem a insatisfação com a decisão do STJ - de que os planos de saúde ofereçam apenas os procedimentos listados pela ANS - e com a inadimplência da Unimed Fama, além de camisetas com mensagens e símbolos alusivos ao Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Uma das mensagens escritas em um carro estacionado (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Nas faixas, havia mensagens como "Unimed Fama não continue prejudicando a saúde das nossas crianças com Autismo". Nos vidros dos carros estacionados, havia inscrições como "Unimed paga sua conta".

A Unimed Fama divulgou nota antes do ato (confira a íntegra ao final da reportagem), em que informa que vai abrir, em agosto, um Centro de Estimulação Multidisciplinar voltado exclusivamente ao atendimento infantil, e assim ampliar sua capacidade em tratamentos multidisciplinares.

"A inauguração no novo Centro está prevista para agosto deste ano, assim ressaltamos que a decisão do Superior Tribunal de Justiça sobre a taxatividade do rol estipulado pela ANS não inviabilizará a garantia dos atendimentos assistenciais aos seus beneficiários", diz.

Advogada Yonara Varela, uma das organizadoras do ato (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Em resposta, a advogada Yonara Varela, uma das organizadoras do ato, ressaltou que o protesto é contra a inadimplência da Unimed, o que vem acontecendo desde período anterior ao julgamento no STJ. "O Centro não vai conseguir atender o número de pacientes hoje que precisam da terapia especializada", criticou a mãe de Renato Varela, diagnosticado com TE

A maioria dos pais presentes no ato conseguiram decisões judiciais liminares ou definitivas que garantem o tratamento completo aos filhos, mesmo aqueles procedimentos fora da lista da ANS.

Carlos Filho é pai de uma criança com TEA (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Foi o caso do pequeno Carlos Neto, de quatro anos, diagnosticado com TEA. Segundo o pai contador Carlos Filho, o tratamento da criança está suspenso desde a semana passada porque a operadora não pagou a clínica onde o filho é atendido por fonoaudiólogo e recebe terapia ocupacional. "Pra quem faz tratamento de TEA, um dia, dois dias de atraso sem o tratamento, a criança regride, praticamente volta pro zero na sua evolução. Então, é importante que não pare, que se dê continuidade ao tratamento", declarou.

Mãe de Isaque Ramos Martins, diagnosticado com Síndrome de Down, a vice-presidente da AmarDown (Associação de Pais, Amigos e Familiares da Pessoa com Síndrome de Down), Patrícia Souza Ramos Martins, também foi ao ato em apoio às crianças que tiveram o tratamento prejudicado pelo rol taxativo ou pela inadimplência, no caso da Unimed Fama.

"Hoje vai ser bem mais difícil conseguir o laudo, realmente, que explique a necessidade dos nossos filhos. O meu mesmo tem um atraso neurológico bem forte e essas terapias só vêm ajudar", declarou, embora o filho não tenha sido diretamente prejudicado pela situação que motivou o ato. "Que realmente seja revista essa situação, porque a gente não precisa passar por isso. Já pagamos por um plano caro", completou.

Nota da Unimed Fama

Em resposta às matérias veiculadas na imprensa local, acerca da Manifestação das Mães de Crianças Atípicas, prevista para às nove horas de hoje, em frente à sede administrava da Unimed Fama, vimos prestar os devidos esclarecimentos aos nossos beneficiários e à população em geral. 

Em primeiro lugar, registramos nossa irrestrita solidariedade a todos os pacientes com Transtornos do Espectro do Autismo, além daqueles com outros transtornos de desenvolvimento e/ou qualquer pessoa com necessidades específicas e a todos os seus familiares.

Ressaltamos que a Unimed Fama vem trabalhando incansavelmente na busca de atendimento de qualidade para os seus beneficiários, mesmo ante o cenário da crise econômica que assola o país, resultado da pandemia de covid-19 e que impactou principalmente o setor da saúde. 

A Unimed Fama possui o Núcleo de Reabilitação e Qualidade de Vida localizada na Rua Valério Magalhães, nº 915, São Francisco, que vem nos últimos anos oferecendo serviços de fisioterapia, psicologia, fonoaudiologia, nutrição e terapia ocupacional aos pacientes que possuem a recomendação médica necessária e em todas as faixas etárias. 

Considerando a necessidade da população roraimense, esta Operadora nos últimos meses vem concentrando esforços para a abertura de seu Centro de Estimulação Multidisciplinar a fim de proporcionar um ambiente voltado ao atendimento exclusivamente infantil e a ampliar sua capacidade em tratamentos multidisciplinares. 

A inauguração no novo Centro está prevista para agosto deste ano, assim ressaltamos que a decisão do Superior Tribunal de Justiça sobre a taxatividade do rol estipulado pela ANS não inviabilizará a garantia dos atendimentos assistenciais aos seus beneficiários. 

Por fim, a Unimed Fama reafirma o compromisso com seus beneficiários, bem como com a conformidade regulatória e o cumprimento fiel dos normativos legais vigentes no país, com foco no trabalho conjunto para a promoção de uma melhor qualidade de vida para todos. 

Unimed Fama

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
6
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!