Parceria garante bolsas de sangue em cirurgias em Roraima - Folha de Boa Vista
HGR E HEMORAIMA
Parceria garante bolsas de sangue em cirurgias em Roraima
Atual volume de procedimentos cirúrgicos tem impactado na demanda por sangue
Por Folha Web
Em 05/08/2022 às 06:00
Unidades querem encorajar familiares a doarem sangue (Foto: Ascom/Sesau)

O HGR (Hospital Geral de Roraima) e o Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima) firmaram parceria para encorajar familiares ou amigos de pacientes a contribuir com bolsas de sangue.

Segundo o Governo de Roraima, o hospital tem intensificado a realização de cirurgias eletivas com o objetivo de zerar a fila única do SUS (Sistema Único de Saúde). A unidade tem realizado uma média de 30 procedimentos diários, que totalizam em torno de 800 operações por mês.

Por conta disso, a necessidade de se obter bolsas de sangue impacta diretamente no Hemoraima, responsável por atender a todas as demandas por sangue das unidades hospitalares do Estado, incluindo entidades particulares.

Cirurgias realizadas no HGR (Foto: Ascom/Sesau)

“Hoje nosso estoque é crítico e precisamos de mais sangue O+ e O- no banco. Pedimos que as pessoas façam essa doação, até porque vamos começar a fazer essa coleta de sangue aqui na unidade com a ajuda do Hemoraima, para que todos os pacientes que venham para o HGR possam ser operados com uma reserva de sangue”, destacou a diretora técnica do HGR, Juliana Gomes.

Sobre a parceria, a enfermeira do setor de Captação de Sangue do Hemoraima, Liliana Bezerra, explicou que a ação ainda está em acertos com o HGR, mas que a coleta deverá acontecer por meio do ônibus do Hemoraima, que ficará no estacionamento do hospital. Após a doação, um documento será anexado ao prontuário do paciente. “A coleta externa facilita, porque a pessoa está no local, vê o ônibus e aproveita a oportunidade para fazer a doação”, complementou Bezerra.

Tipos de doação

Atualmente, existem três formas de doação de sangue, sendo elas a doação voluntária, com o interessado comparecendo ao Hemoraima a cada três meses; a doação de reposição, onde uma pessoa faz o repasse de sangue diretamente para o paciente; e a doação dirigida, com o Hemoraima realizando a convocação do voluntário.

Segundo Liliana Bezerra, é importante que haja mais voluntários para doação de reposição, para que assim as unidades hospitalares possam ter as suas demandas prontamente atendidas. “Solicitamos que as pessoas consigam olhar para essas temáticas [da doação de sangue] de forma carinhosa, porque você vai estar ajudando muitas pessoas que estão nas unidades hospitalares necessitando de uma doação”, disse.

A auxiliar administrativa Waléria Teixeira viu uma publicação nas redes sociais que pedia doação de sangue para uma paciente que passará por uma cirurgia. Para ela, outras pessoas também deveriam se interessar em ajudar ao próximo. “Essa é a minha primeira doação. Qualquer pessoa pode estar nessa situação um dia, então é bom a gente ajudar”, declarou.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
1
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!