PUBLICIDADE
TRABALHO CONJUNTO
Seis são presos durante investigação de roubo à taxista
Reportagem conversou com a vítima na delegacia e ela contou que faz a rota intermunicipal entre Boa Vista e Pacaraima e que na noite da segunda-feira, 7, foi abordada por um dos bandidos
Por João Barros
Em 10/01/2019 às 00:30

Seis indivíduos foram presos nessa quarta-feira, 9, durante investigações de agentes dos 3° e 4°DPs da Polícia Civil em parceria com colegas do 1° DP. As ações foram coordenadas pelos delegados Rodrigo Gomides, titular do 1° DP, e Alexander Lopes, diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (DPJC). As prisões se deram logo após um assalto a um taxista.

A reportagem conversou com a vítima, na delegacia, e ela contou que faz a rota intermunicipal entre Boa Vista e Pacaraima e que na noite da segunda-feira, 7, foi abordada por um dos bandidos, conhecido como “Maranhense”, dizendo que precisaria viajar com a esposa até Pacaraima. O taxista perguntou o endereço e disse que às 6h da manhã de terça-feira, 8, iria buscá-los em casa.

Antes de ir buscar “Maranhense”, o taxista disse que passou na casa de uma cliente, no bairro Pintolândia, para também levá-la a Pacaraima e, de lá, chegou à residência indicada pelo suposto cliente. No local, somente “Maranhense” entrou no carro e destravou a pistola, anunciando o assalto e pedindo que o taxista fosse até outro lugar, onde encontraram Saulo Wilson Viriato da Silva, de 19 anos, que estava armado com um revólver.

Os dois elementos informaram que queriam entrar na casa do taxista porque descobriram que ele tinha joias, ouro e dinheiro. O homem, sob a mira de uma arma, não resistiu à ação criminosa e, quando chegou à sua residência, levou os bandidos até o quarto, onde sua esposa estava dormindo e acordou assustada. Como está grávida de sete meses, passou mal desde o primeiro momento.

Os bandidos levaram de dentro da casa das vítimas a quantia de R$ 5 mil, um anel, dois cordões, sendo um de ouro, e uma pulseira, além de aparelhos celulares. Em seguida, os elementos botaram todos no táxi, inclusive a mulher grávida, e os levaram até um terreno, no bairro Cidade Satélite, onde teriam marcado para serem buscados por Wendel Ferreira Peixoto, conhecido como “Piloto de Fuga” ou “Perneta”, por ter apenas uma perna.

Wendel já estava sendo investigado porque seu veículo, modelo Toyota/Corolla, já tinha sido visto em imagens de câmeras de segurança dando apoio a criminosos em outros assaltos. Conforme o delegado Rodrigo Gomides, Wendel tinha a função de deixar os comparsas nos locais para executarem os crimes e depois iria buscá-los.

Quando chegaram ao terreno, todas as vítimas foram retiradas do veículo e os criminosos informaram que iriam ao encontro do Wendel que aguardava numa esquina próxima, onde deixaram o carro. O veículo foi recuperado pela vítima e apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Prisões ocorreram na capital e no interior

Foram apreendidas drogas, celulares, TV, uma pistola, arma caseira, joias e R$ 1.200 (Foto: Nilzete Franco/Folha BV)

Os criminosos esqueceram uma bolsa dentro do carro da vítima, onde foi achado um comprovante de residência que levou os policiais a uma casa no bairro Jardim Primavera, conhecida por ser uma “boca de fumo”. No local uma idosa disse que mora com um neto e, a partir das informações, iniciaram-se as buscas.

O primeiro a ser preso foi Wendel Peixoto, na noite de terça-feira, 8, no estacionamento de um shopping da Zona Oeste, já com uma TV de 43 polegadas e um celular novo, material comprado com o dinheiro do assalto.

As buscas continuaram e na manhã de ontem foram presos em uma casa do bairro Sílvio Leite, Bruno Rosa Fernandes, de 26 anos, e Bruno Silva Castro, de 22. Eles estavam em posse de aproximadamente 200 gramas de pasta base de cocaína.

Ainda durante a manhã dessa quarta-feira, os policiais conseguiram prender Saulo Wilson Viriato da Silva, no município de Amajari, região Norte de Roraima, para onde fugiu após o crime. Na ocasião, ele estava em posse de uma arma caseira. Saulo negou para a reportagem que seja integrante de facção criminosa.

No período da tarde, as buscas a “Maranhense” persistiram e os agentes prenderam Vitor Araújo Dias, de 18 anos, e Ezequiel Verdadeiro Coelho, de 20, numa casa localizada no bairro Senador Hélio Campos. Eles estavam em posse de um pistola da marca Starplus, calibre 9mm [milímetros], alimentada com 10 munições.

Por fim, foram recuperados da vítima os aparelhos celulares, a TV e um smartphone novos, comprados com o dinheiro do crime, algumas joias e R$ 1.200. Do bando, quatro foram autuados em flagrante por roubo e organização criminosa. Desses quatro, dois também foram autuados por porte ilegal de arma de fogo e outros dois por tráfico de drogas pelo delegado Leonardo Barroncas, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE).

Apesar de negarem, a Polícia Civil apurou que todos são membros de facção criminosa e ficaram numa cela aguardando audiência de custódia nesta quinta-feira, 10. Eles assaltaram a vítima depois de sondar sua vida ao virem o homem com um anel de ouro no dedo. (J.B)

***
Gostou?
0
0
PUBLICIDADE
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!