PUBLICIDADE
PACARAIMA
Sesp fará manutenção de câmeras de monitoramento
Monitoramento será realizado em pontos estratégicos da cidade
Por Folha Web
Em 11/01/2019 às 18:03
Dentre as medidas adotadas para fortalecer a segurança no município, constam a manutenção de seis câmeras de monitoramento (Foto: Divulgação)

Para atender de imediato os problemas enfrentados no âmbito da segurança pública em Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, várias medidas serão adotadas em caráter de urgência pelo Governo de Roraima. A meta é promover ações a curto, médio e longo prazos.

Dentre as medidas adotadas para fortalecer a segurança no município, constam a manutenção de seis câmeras de monitoramento, a implantação de uma base móvel da Polícia Militar e o reforço nos efetivos das forças policiais do Estado. A discussão ocorreu por meio de uma reunião na quinta-feira, dia 10, entre Governo de Roraima e Ministério Público.

O encontro foi mediado pelo promotor de Justiça Lincoln Zaniolo e contou com representantes do Governo de Roraima, como o secretário de Segurança Pública, Márcio Amorim Cardoso, o delegado Geral Herbert de Amorim Cardoso, o comandante da Polícia Militar, coronel Elias Santana, representantes da Justiça e do Ministério Público da Cidade, da Polícia Federal, da Força Nacional e da delegada de Pacaraima, Rozane Wildmar.

Desde o final de outubro do ano passado, o MPE passou a formular reuniões constantes com os integrantes do Sistema de segurança que atuam em Pacaraima, tais como a Polícia Militar, Polícia Civil, Exército, da operação Acolhida, Detran e Polícia Rodoviária Federal.

“Nos reunimos com a cúpula do Sistema de Segurança e a ideia foi conhecer a dificuldade de cada órgão, mas também adotar medidas enérgicas para que as autoridades tomem providências”, enfatizou o promotor.

O secretário de Segurança Pública, Márcio Amorim observou que seguindo a regra de integração total das forças policiais do Estado, participou do encontro a convite do promotor da Comarca de Pacaraima, fazendo um levantamento das demandas necessárias para melhorias no policiamento, tanto ostensiva, por parte da Polícia Militar, quanto o investigativo por parte da Polícia Civil.

Márcio Amorim destacou os problemas enfrentados na cidade, tendo em vista a crise migratória e disse que esses dados serão levantados e levados à Brasília em uma primeira reunião em que vai participar no sentido de se permanecer as forças federais, integrados às forças estaduais garantindo a segurança de fronteira.

“A Secretaria de Segurança garantiu a manutenção de seis câmeras de monitoramento, que voltam a funcionar em cinco dias no sentido de garantir a segurança do cidadão, tanto do estrangeiro quanto dos brasileiros”, afirmou o titular da Sesp.

FISCALIZAÇÃO MAIS INTENSA – Durante a reunião, a delegada Rozane Wildmar falou da importância de fiscalizar as vias alternativas para evitar a entrada irregular no Brasil. Segundo ela, quem entra pela fronteira, passando pela fiscalização dos órgãos de segurança está buscando agir de forma correta. Entretanto, o problema é a entrada irregular de estrangeiros por várias estradas conhecidas na localidade como “Cabriteiras”, por onde têm passado um fluxo muito grande de pessoas irregulares, inclusive com antecedentes criminais no País vizinho.

***
Gostou?
3
1
PUBLICIDADE
Damiao disse: Em 11/01/2019 às 21:37:39

"Deveria era fecha essa Fronteira. Porq nao vao ter cadeia pra prender tantos que vai ser flagrado por essas Câmeras. "