CHUVAS
Situação no Cantá se complica e acessos para comunidades indígenas ficam bloqueados
Defesa Civil estadual está atuando em parceria com a Prefeitura do Município para ampliar ações
Por Tarsira Rodrigues
Em 06/07/2018 às 16:34
Cavalos estão utilizados com meio de transporte para fugir das alagações (Fotos: Divulgação)

A situação no município do Cantá, localizado a 38 quilômetros de Boa Vista, está cada vez mais complicada, principalmente para quem reside na zona Rural do e nas comunidades indígenas.

Na manhã desta sexta-feira, 06 de julho, moradores enviaram à equipe de reportagem FolhaWeb imagens sobre atual situação das vicinais. Eles denunciam que as principais entradas que dão acesso às comunidades indígenas Canauanim e Malacacheta estão bloqueados em razão das alagações, devido a constante elevação de nível do rio Branco, que esta tarde chegou a 9,40 metros.

Os moradores estão improvisando e utilizando, além das canoas que são consideradas embarcações de pequeno porte, cavalos no transporte de pessoas e demais itens de primeira necessidade.  

 A Defesa Civil Estadual do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) está atuando na localidade. Conforme as  últimas informações apuradas junto a instituição, foi realizada uma vistoria técnica, no  município do Cantá, mais especificamente na BR- 432 no trecho entre a sede do município e a Vila Central. Durante a vistoria foi verificado que o rio Cachorro está cheio e passando por cima da ponte.

Sobre os bloqueios aos acessos a comunidades indígenas, conforme levantamento e monitoramento realizado pela Comdec (Coordenadoria Municipal de Defesa Civil) do Cantá, apenas um dos acessos à Comunidade Canaunim foi bloqueado, em razão das  fortes chuvas e cheias dos rios.

A Defesa Civil destaca ainda que está atuando em parceria com as Comdes dos municípios nas ações de resposta para atender a todos os atingidos pelas fortes chuvas e cheias dos rios em todo o estado.

Saiba mais

Comunidades indígenas em Roraima estão isoladas

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!