BREVE RESENHA
Treinadores comentam desempenho de suas equipes no Sub-20
Por Bennison de Santana
Em 12/07/2018 às 00:14
Foto: Reynesson Damasceno/Constelação

Após a final do Campeonato Roraimense de Futsal Sub-20, os treinadores finalistas Olano Matos e Rodrigo Viana fizeram uma breve resenha do que rolou na competição disputada pela garotada na categoria. O Constelação se consagrou campeão após vencer o Tiradentes nas duas finais na decisão melhor de três. 

É considerado vencedor da disputa melhor de três, a equipe que obtiver cinco pontos ou mais, e o time constelar conquistou o feito. Na primeira final, o time das estrelas venceu o Tiradentes por 9 a 1, e na última terça-feira, 10, derrotou os inconfidentes por 6 a 1 e levantou o caneco.

Sobre a campanha do Constelação, o treinador Olano Matos se disse contente com o feito: “Muito feliz pela campanha, um bicampeonato, e o 14º título do sub-20 da história do Constelação. A garotada está de parabéns pelo trabalho realizado com muito brilhantismo, onde jogamos oito vezes e vencemos os oito jogos”, contou. 

“Fizemos uma bela campanha, campeão invicto com 100% de aproveitamento. Então, tá todo mundo de parabéns pelo Trabalho e agora é focar na Taça Brasil em agosto no Rio de Janeiro onde esperamos fazer uma bela competição, sabendo da dificuldade que é a divisão especial, são as melhores do Brasil, mas vamos nos preparar pra que possamos representar bem nosso Estado mais uma vez”, completou.

Perguntado que nota de 0 a 10 daria a sua equipe, Olano Matos cravou: “Chegamos no 9 com certeza! Fizemos finais sem tomar susto graças a Deus, conseguimos fazer 9 a 1 no primeiro jogo, 6 a 1 no segundo, apesar do segundo jogo a gente ter tirado muito o pé, mas acho que muito pelo fato dos meninos colocar na cabeça que seríamos campeões, mas todo mundo está de parabéns”, concluiu o treinador.

Do lado do Tiradentes, o técnico Rodrigo Viana avaliou sua equipe.

“A equipe foi bem, ninguém contava que nós chegaríamos à final. Nós desbancamos equipes fortes, medalhões do futsal, equipes com o trabalho mais avançados que a nossa, que vem fazendo a mais tempos e que estão acostumados a disputar essa categoria. Fiquei contente com o desempenho da equipe, mas não satisfeito porque faltou ser campeão, e nós tínhamos essa possibilidade. Mas, é assim mesmo, o trabalho ele vai evoluindo com o tempo junto com os atletas também que são bem jovens e a gente vem trabalhando pra melhorar isso daí e conquistar o objetivo final que é ser campeão”, disse.

“Esperamos a evolução. As dificuldades virão em virtude de compromissos como faculdade e trabalho. Más eles já sentiram o gosto e sabem do potencial da equipe. Então é seguir em frente superando as dificuldades”, completou.

Perguntado como o treinador trabalhará com os garotos até a próxima edição, Rodrigo respondeu: “Continuidade no trabalho. Haverá outras competições não oficiais adultas que ajudarão eles a amadurecer como atletas dentro de quadra”, finalizou.

Com o título 2018, o Constelação representará Roraima na Taça Brasil na edição 2019. Com o título de 2017, o time das estrelas disputam em agosto deste ano, a mesma competição nacional no Rio de Janeiro. 

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!