PUBLICIDADE
JÚRI POPULAR
Tribunal do Júri Popular condena dois investigados pela Operação Bastilha
Por Folha Web
Em 18/11/2017 às 00:40
Julgamentos ocorreram no Fórum Sobral Pinto, no Centro, na tarde de quinta-feira (Foto: Arquivo/Folha)

A Justiça realizou mais um júri popular com réus da "Operação Bastilha". Três envolvidos em homicídios do crime organizado, ocorridos dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), em 2007, foram a julgamento no Fórum Advogado Sobral Pinto, no Centro, na tarde de quinta-feira, 15. 

Eles foram julgados pelas mortes dos presidiários ocorridas em setembro de 2007. A. R. foi condenado por dois assassinatos a uma pena de 50 anos de reclusão. Ele está foragido e teve a defesa a cargo da Defensoria Pública do Estado.

R. C. A. foi condenado por uma morte e absolvido em outra, porém obteve condenação por formação de quadrilha e cumprirá pena de 28 anos, um mês e quinze dias de detenção. E. C. F. foi absolvido de todas as acusações.

Durante a Operação Bastilha, em março de 2008, foram presas 15 pessoas em uma ação conjunta da Polícia Federal (PF) e Ministério Público de Roraima (MPRR). Dentre elas, policiais civis e militares, agentes carcerários e detentos, acusados de comandar o crime organizado de dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc). Os réus foram acusados de tráfico de drogas, envolvimento com o crime organizado, extorsão e espancamento. Em fevereiro de 2008, a Procuradoria-Geral de Justiça designou um grupo de promotores para apurar detalhes sobre os supostos crimes atribuídos aos réus.

***
Gostou?
5
2
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!