Saiba quais os males e benefícios do açúcar no organismo - Folha de Boa Vista
BEM ESTAR
Saiba quais os males e benefícios do açúcar no organismo
Saiba os tipos de açúcar e como eles agem no nosso organismo
Por Folha Web
Em 08/12/2014 às 00:00
Evitar doces é a tarefa mais difícil para quem se preocupa com a alimentação (Foto1: USP Imagens)
Evitar doces é uma das tarefas mais difíceis para quem se preocupa com a alimentação. Além do sabor agradável, a guloseima serve muitas vezes como um calmante emocional. Ricos em açúcar e com alto valor energético, os quitutes ajudam na produção de serotonina, hormônio encarregado de regular o humor, mas o excesso pode trazer quilos a mais e insuficiência de insulina.

De acordo com a nutricionista Paula Lima, o açúcar tem um lado bom. Ele é o responsável por fornecer glicose para o corpo, componente importante para o funcionamento do cérebro, da retina e dos rins. A glicose ainda auxilia na proliferação das Bifidobactérias e dos Lactobacillus sp. Essas bactérias compõem a flora intestinal e contribuem para a eliminação de bactérias nocivas como a Escherichia coli e o Clostridium. “Sem contar que o açúcar é uma importante fonte de cálcio, fósforo, ferro, cloro, potássio, sódio, magnésio e de vitaminas do complexo B” explicou.

Mas o excesso dele pode causar obesidade e consequentemente diabetes. “Os estudos mostram que as pessoas que consomem muito açúcar têm uma dieta mais rica em gordura e isso também é fator de risco para o aparecimento dessas doenças. O problema é consumir mais do que o seu corpo necessita” relata.

Os doces são carboidratos que possuem muitas calorias e ricos em gordura, ao ser consumido fazem o seu papel de dar disposição e energia ao organismo, porém quando a quantidade ingerida passa da conta e as atividades da pessoa não são suficientes para queimar todas essas calorias, o excesso é revertido em tecido adiposo e passa a ser armazenado. Além de uma possível insatisfação com a aparência, o acúmulo de gordura corporal pode levar a doenças graves como hipertensão e outras cardiopatias.

Entre os diferentes tipos de açúcar, existem os refinado, mascavo, cristal e orgânico, não há diferença no valor calórico. “Eles não têm valor nutricional e a diferença é que um é mais refinado que o outro. Por exemplo, o açúcar mascavo  não passa pelo processo de branqueamento e refinamento, mas tem o mesmo valor calórico dos outros tipos” constatou.

O problema do açúcar refinado é por ser considerado um antinutriente porque, além de não dar nutrientes nem energia vital para o organismo ainda rouba e/ou destrói vitaminas e minerais importantes, como o cálcio e o magnésio e as vitaminas do complexo B.

O indicado é consumir o açúcar encontrado nas frutas. “O ideal é que a pessoa não consuma doces e faça uso do açúcar dos outros alimentos, porém não é fácil, então quem não consegue resistir, é bom tentar evitar o exagero” completa.

Confira dicas para consumir menos o açúcar

 Não fique mais de três horas sem se alimentar. Isso porque o primeiro alimento que vem à mente quando se está com fome é o açúcar, já que ele é uma fonte rápida de energia. A chance de não resistir é muito maior.

Consuma frutas secas. Por estarem desidratadas, concentram os sabores e costumam ser bem doces.

Coma frutas cozidas, como maçã, pêra e pêssego.

Beba bastante água — ela dá maior sensação de saciedade

Um pequeno pedaço de chocolate amargo bem saboreado sacia a vontade de comer doces
VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
37
4
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!