Por que é tão fácil perder a paciência? Psicóloga explica - Folha de Boa Vista
SAÚDE MENTAL
Por que é tão fácil perder a paciência? Psicóloga explica
Ter paciência nunca foi uma tarefa muito fácil e ainda mais nos dias atuais
Por Folha Web
Em 19/05/2022 às 06:00
Para a especialista, a paciência é uma habilidade que pode ser desenvolvida no dia a dia com exercícios simples como a empatia e controle da respiração (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Enfrentar filas diariamente, ficar preso no trânsito ou demorar para ser atendido são algumas coisas que fazem parte da nossa rotina que nos ajudam muitas vezes a perder a paciência. Segundo a Associação Médica Americana, a impaciência está entre os principais fatores de risco para pressão alta em jovens adultos. E tais pessoas têm 84% mais chances de sofrer hipertensão, o que pode levar a problemas cardiovasculares como infarto e AVC (acidente vascular cerebral) precocemente.

Para a psicóloga Edgéssica Carvalho,o sentimento de impaciência pode estar associado à frustração, raiva, irritação e necessidade de controle. “Nem sempre as pessoas irão compreender o outro e a falta de paciência pode influenciar sim nas relações, por isso deve-se atentar para episódios de impaciência e/ou irritabilidade” relata.

A maioria das situações dispensa o imediatismo, mas estamos sempre com uma sensação de urgência. E isso provoca ansiedade e estresse, diminuindo a paciência.

“Ter paciência nunca foi uma tarefa muito fácil e ainda mais nos dias atuais, onde estamos cada vez mais imediatistas, dependentes de ações rápidas e práticas, e nessas situações é bem difícil manter a calma e paciência para resolver as coisas” relata.

Nesse caso, é importante trabalhar a impaciência para que ela não gere um episódio de stress, ressalta a psicóloga. “A pessoa impaciente, tende a querer as coisas do seu jeito e de forma rápida, e se não tiver, pode ser que se estresse. Com a terapia, é possível compreender o que desencadeia a impaciência e aprender técnicas para prevenir o aumento da mesma. As vezes a pessoa impaciente se não cuidar, pode gerar momentos de estresse e acabar excedendo um pouco. É preciso buscar equilíbrio” contou.

A maioria das situações dispensa o imediatismo, mas estamos sempre com uma sensação de urgência. E isso provoca ansiedade e estresse, diminuindo a paciência. (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)


Como criar paciência?

Para a especialista, a paciência é uma habilidade que pode ser desenvolvida no dia a dia com exercícios simples como a empatia e controle da respiração. Quando perceber que está no ritmo acelerado, mesmo sem a necessidade, diminua. Busque a tranquilidade, faça uma caminhada devagar, pequenos hábitos podem trazer resultados na hora de lidar com os problemas diários.

Observe os motivos

Ter empatia e se colocar no lugares dos outros pode ser um bom exercício para criar paciência. “Nos momentos difíceis, procure respirar fundo, busque compreender o que está acontecendo ao seu redor” explica.

Atividades físicas

Opte por atividades físicas, como caminhada, com o objetivo de ter um tempo para si, refletir sobre os acontecimentos recentes. 


Faça terapia

“O auxílio da terapia pode ser fundamental, pois você irá trabalhar o autoconhecimento, tendo um pouco de compreensão sobre se mesmo” finalizou.


Edgéssica Carvalho (CRP 20/8075) é psicóloga clínica e pós graduanda em Neuropsicologia.

Por Raísa Carvalho

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
9
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!