FEIJOADA BENEFICENTE
Voluntários de projeto de música querem arrecadar fundos para novos instrumentos
O Sistema Integrado de Música da Amazônia (Simam) oferece aulas de música para crianças carentes dos conjuntos habitacionais Vila Jardim e Pérola
Por Raisa Carvalho
Em 09/02/2018 às 00:14
Despertar e desenvolver o amor pela música, esse é o principal objetivo do Sistema Integrado de Música da Amazônia (Simam) (Fotos: Divulgação)

Despertar e desenvolver o amor pela música, esse é o principal objetivo do Sistema Integrado de Música da Amazônia (Simam), instituição criada por oito voluntários que oferecem aulas de música para crianças carentes dos conjuntos habitacionais Vila Jardim e Pérola. 

O projeto promove neste sábado (10) uma feijoada beneficente para arrecadar fundos que serão destinados a novos instrumentos musicais. O evento se inicia a partir das 11h, na Escola de Música de Roraima, localizada no Parque Anauá. A feijoada custa R$ 10,00 e pode ser adquirida na hora ou pelo telefone 98117-8067.

O Simam foi criado em março de 2017 e atende mais de duzentas crianças com aulas de orquestra, violão erudito, teclado, flauta doce e coral e funciona em dois núcleos com aulas diárias, que envolvem tanto teoria musical, quanto prática dos instrumentos.

Segundo Fernando Souza, vice-presidente do Sistema, a proposta é criar mais um núcleo no centro da cidade. Músico há mais de dezesseis anos, ele é responsável por dar aulas de teoria musical e contrabaixo no projeto.

“O projeto visa à inclusão social de centenas de crianças, adolescentes e jovens através da música, mas para isso, precisamos de ajuda para a compra de novos instrumentos, as aulas vêm dando muito certo e conta com ajuda de voluntários. Sabemos que por meio da música, é possível criar uma oportunidade para que pessoas de todas as classes sociais tenham um futuro melhor”, explica.

Segundo Fernando, a proposta é incentivar a música aos alunos e moradores da periferia que não tenham condições de pagar por uma aula particular. Ele explica que durante as aulas, os alunos se sentem motivados, contribuindo para uma educação mais completa, onde os aspectos da música tornem o aluno integrado, dinâmico, criativo e consequentemente mais feliz.

“Se a pessoa comprar a feijoada, ela estará ajudando as crianças a terem as aulas práticas. Nosso objetivo é ampliar o número de crianças que participam do projeto. Estamos buscando apoios financeiros porque é de suma importância para que possamos atender com melhor qualidade as crianças no projeto, mas não queremos ser associados ao cunho político, somos apenas voluntários tentando fazer alguma coisa pelo próximo”, disse.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!