FTSP prendeu 169 por envolvimento com o crime organizado no 1º semestre - Folha de Boa Vista
SEGUNDO DELEGADO
FTSP prendeu 169 por envolvimento com o crime organizado no 1º semestre
Dados foram apresentados durante entrevista coletiva que abordou sobre os três anos de criação da FTSP
Por Lucas Luckezie
Em 23/06/2022 às 11:00
Representantes das forças de segurança pública de Roraima concederam coletiva sobre três anos da FTSP do Estado (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

A Força Tarefa de Segurança Pública de Roraima prendeu 169 pessoas suspeitas de envolvimento com o crime organizado só no primeiro semestre deste ano, segundo o supervisor substituto da FTSP, delegado da Polícia Federal (PF), Caio Luchini.

Em quase seis meses de 2022, foram lavrados 53 flagrantes e apreendidos 246 quilos de drogas, sendo 220 quilos de Skunk (supermaconha) e 26 quilos de cocaína, além de 19 armas de fogo e mais de 500 munições, no âmbito da força-tarefa integrada pelas polícias Federal, Civil, Militar e Penal.

Os dados foram apresentados durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (23), na sede da PF, sobre os três anos de criação da FTSP, a ser comemorado em 24 de julho.

O delegado da PF, Caio Luchini, supervisor substituto da FTSP-RR (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Luchini lembrou que, em três anos, as polícias desarticularam tribunais do crime e conseguiram evitar a execução de policiais, contribuindo para a diminuição dos índices de criminalidade. “Cada força vem com a sua expertise, com o seu conhecimento, integra, é uma soma de esforços, e quem perde é o crime organizado”, enfatizou.

Segundo o delegado, uma das ações mais importantes realizadas pela FTSP foi a instalação de um posto de fiscalização em Pacaraima, cidade que sofre com os impactos da onda migratória venezuelana, como o aumento da criminalidade.

O ponto de controle foi responsável pela captura de vários foragidos da Justiça, segundo Caio Luchini, que ainda ressaltou o patrulhamento policial ostensivo em trilhas clandestinas na fronteira do Brasil com a Venezuela.

Segundo o comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Francisco Xavier, a capital e o interior do Estado registraram redução nos índices de mortes violentas e crimes letais intencionais e roubos no primeiro trimestre deste ano. “Teve uma diminuição de mais de 50% e isso tudo é resultado desse trabalho conjunto”, avaliou.

Para o secretário estadual de Segurança Pública, Edison Prola, Roraima é um exemplo nacional de que a união das forças de segurança dá certo. "Quem ganha com isso é a sociedade do nosso Estado", disse.

Operação Liga de Delos

Uma das operações realizadas pela FTSP é a Liga de Delos, iniciada na manhã desta quinta com o objetivo de desarticular uma célula de uma organização criminosa paulista que atua no Estado. Segundo Caio Luchini, a maioria dos 40 mandados de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão já foram cumpridos.

Todos os investigados possuem antecedentes criminais. Vinte e três dos alvos da operação cumprem pena no sistema prisional do Estado, enquanto 17 estão em liberdade. Sobre os que já estão na prisão, o Caio Luchini explicou que eles são conduzidos para a sede da PF, onde é feito o procedimento do cumprimento do mandado de prisão relacionado à investigação específica.

“Mas ele continua respondendo por outros processos pelos quais ele já está preso. É conduzido pra cá [PF], é feito todo procedimento do cumprimento do mandado, cientificação, do teor da investigação. Eventualmente, caso ele queira responder às perguntas, é feita a oitiva dele pra esclarecer os fatos que pesam contra ele naquela investigação, naquele inquérito policial e após é devolvido para o sistema prisional”, detalhou.

"Se caso for identificado outro fator, eles passam a responder por outro crime. A consequência é mais um crime que ele vai responder", acrescentou o superintendente regional substituto da PF em Roraima, André Luis Lima.

Também estavam na entrevista o secretário estadual de Justiça e Cidadania, André Fernandes, e o delegado-geral da Polícia Civil, Eduardo Wayner.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
1
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!